Autárquicas 2020/Porto Novo: Candidato do MpD defende criação de condições para atracagem no Tarrafal de Monte Trigo

Porto Novo, 18 Out (Inforpress) – O candidato do MpD à presidência da câmara do Porto Novo defendeu sábado a necessidade de se criar as condições de atracagem no Tarrafal de Monte Trigo, “para servir a economia” dessa zona piscatória, turística e agrícola.

Em resposta à preocupação dos operadores económicos locais, que têm estado a defender a construção de um cais no Tarrafal Monte Trigo, para servir a pesca, o turismo e o comércio, o candidatado Movimento para a Democracia, Aníbal Fonseca, defendeu a criação das condições de atracagem, nessa zona, uma das mais importantes do concelho do Porto Novo, do ponte e vista económico.

Trata-se de “um desafio” que caberá ao Governo resolver mas que contará com a parceria da câmara do Porto Novo, explicou Aníbal Fonseca que esteve, este sábado, em contactos com o eleitorado no Tarrafal de Monte Trigo, zona de “grande potencial económico” e com “condições para ser totalmente autónomo”, avançou.

“É uma comunidade que tem tudo para dar certo. Falta ainda as condições, que já estão a ser criadas. O centro histórico do Tarrafal já foi requalificado, a estrada para Tarrafal de Monte Trigo ficará pronta até final deste ano e a orla marítima vai ser requalificada”, explicou o candidato do MpD, que concorre à sua própria sucessão.

A nível da pesca, a equipa camarária cessante deu “um bom suporte” aos operadores de pesca artesanal, sobretudo na renovação da frota pesqueira e na conservação e tratamento do pescado, avançou Aníbal Fonseca, para quem “o próximo desafio” vai ser a melhoria das condições de produção de gelo.

Tarrafal de Monte Trigo vai “continuar a merecer toda a atenção” do candidato do MpD, caso consiga a reeleição, designadamente no domínio da requalificação urbana e na recuperação de habitações, mas também a nível do saneamento (construção de casas de banho).

No desporto, Aníbal Fonseca prometeu, ao longo do próximo mandato, se vencer as eleições, “requalificar o campo de futebol local com relva sintética” para atender ao pedido dos jovens do Tarrafal de Monte Trigo.

O candidato do MpD disse ter tido, este sábado, uma “boa recepção” da população do Tarrafal de Monte Trigo, que é, a seu ver, o “resultado de uma relação extraordinária” que a sua equipa teve com todas as comunidades nesses quatro anos, em que foi “um presidente próximo das pessoas”.

Nas autárquicas de 2016, no concelho do Porto Novo concorreram Aníbal Azevedo Fonseca (MpD), que alcançou 49,79 % dos votos, e Rosa Lopes Rocha (PAICV), que obteve 46,78 %.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, em Porto Novo, estão inscritos nos cadernos eleitorais 13.324 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 12.506, dos quais 9.066 votaram), que escolherão, a 25 de Outubro, os órgãos autárquicos para dirigirem o município nos próximos quatro anos.

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista, e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos