Autárquicas 2020/Porto Novo: Aníbal Fonseca define estrada para Dominguinhas como “grande desafio do próximo mandato”

Porto Novo, 21 Out (Inforpress) – O candidato do Movimento para a Democracia (MpD) a presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca, disse terça-feira que a construção da estrada de acesso a Dominguinhas (Alto Mira) constitui “o grande desafio para o próximo mandato”.

Aníbal Fonseca, que esteve em Alto Mira em campanha eleitoral, explicou que se trata de um investimento que já está a ser discutido com o Governo e que será realizado nos próximos anos, com vista a desencravar Dominguinhas e também a zona do Faial, duas localidades com “grande potencial agrícola e turística”.

“O grande desafio para Alto Mira é o desencravamento de Dominguinhas. É um projecto importante e um investimento muito grande. O próximo mandato será a vez de Dominguinhas”, notou o candidato, que concorre à sua própria sucessão.

Alto Mira, segundo Aníbal Fonseca, é um vale agrícola “muito importante” no contexto da ilha de Santo Antão, com “uma dinâmica extraordinária no turismo”, onde a câmara municipal, por ele presidida, fez “fortes intervenções”, com destaque no abastecimento de água (instalação de redes de água), na requalificação urbana, na reabilitação de habitações e na melhoria das acessibilidades.

“Vamos continuar a trabalhar para melhorar as condições de vida da população em Alto Mira. Há ainda necessidade de continuarmos com a reabilitação das habitações e instalação de rede de água, já que falta abranger uma comunidade, mas vamos trabalhar para isso”, avançou o candidato do MpD, que diz estar, “com muita confiança”, a transmitir às pessoas a sua “mensagem centrada numa melhor administração municipal, na coesão social e no empoderamento das famílias”.

Aníbal Fonseca, que diz ter feito, nesses quatro anos, “muita coisa”, pediu “mais um mandato” ao eleitorado porto-novense para poder levar adiante o seu programa, considerando que “rumo está traçado” sob a liderança de “uma equipa coesa e reforçada”.

No caso de Alto Mira, disse que “falta ainda reabilitar, por exemplo, algumas casas e instalar a rede de água em Chã de Bonita, um dos povoados deste vale, onde os moradores se abastecem ainda de fontanários.

Mesmo estando em Alto Mira, em contactos com o eleitorado, Aníbal Fonseca falou da necessidade de se melhorar a estrada de acesso a Covão, no Tarrafal de Monte Trigo, informando que se trata de “um projecto prioritário” para os próximos quatro anos, se vencer as eleições.

Nas autárquicas de 2016, no concelho do Porto Novo concorreram Aníbal Azevedo Fonseca (MpD), que alcançou 49,79 % dos votos, e Rosa Lopes Rocha (PAICV), que obteve 46,78 %.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, em Porto Novo, estão inscritos nos cadernos eleitorais 13.324 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 12.506, dos quais 9.066 votaram), que escolherão, a 25 de Outubro, os órgãos autárquicos para dirigirem o município nos próximos quatro.

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos