Autárquicas 2020/Porto Novo: A perspectiva de vitória da UCID aumenta cada vez mais – Domingos Rodrigues

Porto Novo, 15 Out (Inforpress) – A perspectiva de vitória da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) no Porto Novo, Santo Antão, nas eleições autárquicas de 25 de Outubro, “aumenta a cada dia que passa”, segundo o candidato deste partido a presidente da câmara.

Domingos Rodrigues, que concorre para “fazer uma verdadeira mudança” neste município, considerou hoje que o balanço da primeira semana de campanha eleitoral da sua candidatura “tem sido positivo” e que a população está a receber esta candidatura “com carinho”.

“Estamos aqui para fazer história. A candidatura da UCID tem uma boa liderança e integra jovens competentes e preparados para a mudança e servir o concelho do Porto Novo”, notou Domingos Rodrigues, que disse que “por onde tem passado, os jovens têm aplaudido” a sua equipa e “têm colocado uma série de preocupações”, designadamente o desemprego.

“Os jovens neste concelho estão sem perspectivas de futuro. A actual gestão não fez nada para desenvolver Porto Novo. Fez sim algumas coisas que permitiram algum crescimento”, sublinhou o candidato da UCID, explicando que  “desenvolvimento e crescimento são duas coisas diferentes”.

“Desenvolvimento é quando temos trabalho e temos dinheiro para sustentar as nossas famílias”, sublinhou o candidato da UCID, que disse que não se pode confundir construir uma placa desportiva ou calcetar uma rua com desenvolvimento.

No seu entender, a equipa camarária cessante, liderada pelo Aníbal Fonseca, que se recandidata ao cargo, “não se preocupou com o desenvolvimento do Porto Novo”.

“Por isso é que Porto Novo é um concelho dormente, porque não teve um presidente da câmara com competência para servir a população”, notou, adiantando que “o actual candidato à sua própria sucessão não tem condições técnicas, nem humanas para continuar à frente” da edilidade porto-novense, que precisa, a seu ver, de “uma gestão competente, para servir as pessoas”.

Quanto às perspectivas para a última semana de campanha eleitoral, Domingos Rodrigues acredita que a candidatura da UCID  vai “subir cada vez mais” no seio do eleitoral e continuará a “levar as suas ideias”, para demonstrar que este partido está “aqui para discutir palmo a palmo” as eleições autárquicas do dia 25 de Outubro.

“Única coisa que eles (os adversários) têm mais do que a UCID é recursos financeiros, mas nós estamos a trabalhar para vencer”, concluiu.

Nas autárquicas de 2016, no concelho do Porto Novo concorreram Aníbal Azevedo Fonseca (MpD), que alcançou 49,79 % dos votos, e Rosa Lopes Rocha (PAICV), que obteve 46,78 %.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, em Porto Novo, estão inscritos 13.324 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 12.506, dos quais 9.066 votaram), que escolherão, a 25 de Outubro, os órgãos autárquicos para dirigirem o município nos próximos quatro.

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista, e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos