Autárquicas 2020/Brava: Apreciação positiva das proposta e “feedback” dos munícipes confirma certeza na vitória – Clóvis Silva

Nova Sintra, 23 Out (Inforpress) – O candidato do PAICV à presidência da Câmara Municipal da Brava, Clóvis Silva, avançou que as propostas e a sua candidatura foram bem aceites e acredita que o partido “não terá dificuldades em recuperar a câmara”.

Clóvis Silva falava à imprensa em modo de balanço das actividades eleitorais, onde disse que os resultados são “extremamente positivos”, ressaltando que a equipa conseguiu cumprir o calendário na sua totalidade.

Nessas duas últimas semanas, sublinhou que fizeram um segundo contacto com as pessoas, onde lhes apresentaram as propostas que a sua candidatura acredita ser a resposta, e a solução que pode resolver os problemas de cada comunidade.

Durante este processo, acentuou que a resposta que o eleitorado vem dando a sua equipa vai ser o resultado eleitoral do dia 25 de Outubro, deixando a sua equipa “confiante” de que, de facto, vai ganhar a eleição na Brava.

“Não só porque o nosso adversário não possui uma plataforma criada, pois não a encontramos em nenhum tipo de suporte, ou seja, estamos a fazer uma corrida que não é nem sequer a dois, pois, não temos nem como escrutinar propostas do nosso adversário porque não existem”, considerou o candidato, explicando que além de não terem conhecimento da plataforma adversária, a resposta das pessoas em relação às suas propostas tem sido positiva.

“Já mostramos como queremos implementá-las, em quanto tempo, e, além disso, temos difundido nas redes sociais as nossas perspectivas e princípios em relação a cada um dos sectores que se encontram na nossa proposta”, explicou o candidato.

“De uma forma massiva conseguimos passar a nossa mensagem e é por isso que estamos contentes com os resultados desta campanha e acreditamos que no dia 25 de Outubro não teremos dificuldades em recuperar a câmara para o PAICV na Brava”, disse convicto o candidato.

Para finalizar, pede o eleitorado que dirija às urnas e que quando for votar que pense em si mesmo, na situação da Brava, nas propostas apresentadas e nas soluções pelos problemas que o eleitorado possui.

“Pedimos que as pessoas todas vão às urnas e prometemos que esta equipa não está à procura de um emprego, ao contrário da equipa adversária”, finalizou o candidato, salientando que “a única forma de resolver os problemas da Brava é construir uma Brava de todos nós”.

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, na Brava, estão inscritos 4.683 eleitores, incluindo estrangeiros, distribuídos por 26 mesas de assembleias de voto (em 2016 o número de inscritos era de 4.435, dos quais apenas 2.836 votaram).

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, concorreram neste concelho, o MpD (Orlando Balla), que conquistou a câmara com 1.673 votos (58,99%), e o PAICV (Manuel Gomes) 1.111 votos (39,17%).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (dois), Praia (4) e São Vicente (1).

MC/CP

Inforpress/ Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos