Autárquicas 2020/Boa Vista: Candidatura adversária está numa situação de desespero e já começou a comprar votos – MpD 

Sal Rei, 20 Out (Inforpress) – O candidato do MpD à Câmara Municipal da Boa Vista afirmou que a candidatura adversária está numa situação de desespero, e que ciente da derrota nas eleições já começaram a comprar votos com financiamento de terceiros.

O candidato do Movimento para a Democracia, José Luís Santos, fez esta denúncia à comunicação social, no bairro de Farinação, onde a sua equipa esteve hoje em campanha porta-a-porta.

“A candidatura adversária está numa situação de desespero, sabe que vai perder as eleições e começa a jogar em toda a linha. Temos informações fidedignas de pessoas que dizem que já começaram a distribuir dinheiro”, afirmou José Luís Santos, para quem “a equipa adversária está numa tentativa pura de compra de consciência”.

Conforme José Luís contou, sem mencionar nomes, “uma pessoa que exerceu responsabilidades cimeiras na ilha durante muitos anos afirmou publicamente que já apoiou o adversário em dois mil contos”.

Ainda no seu relato, considerou que “este valor é uma pechincha para esta pessoa”, alegando que “o mesmo poderá ajudar mais”, sendo que denunciou, “recentemente vendeu um lote de terreno por 47 mil contos”.

O candidato do MpD explicou que “está à espera da disponibilidade das pessoas que fizeram esta denúncia aceitarem serem testemunhas”, para que, avançou, “a sua candidatura entre com um processo no Ministério Público.

Entretanto garantiu que vai continuar a apelar para que as pessoas não aceitem “compra de consciência”, sustentando que “não são mercadorias”, e, “sim gente com dignidade”.

“Tanta dignidade que já começamos a realojar as pessoas que vivem neste bairro de Farinação, numa condição infra-humana. Se não fosse o atraso do processo, devido à pandemia já estariam nas habitações do Casa Para Todos”, afirmou, acrescentando que vão continuar o processo de realojamento, seguindo-se a demolição de todo o bairro.

José Luís Santos disse ainda que a sua equipa vai continuar a privilegiar o contacto porta-a-porta, mostrando-se convicto de seguir uma campanha “com elevação, ideias, propostas e trabalho, em direcção ao último dia da campanha eleitoral”.

Nas autárquicas de 2016, na ilha da Boa Vista concorreram três candidatos, José Luís Santos (Basta), que alcançou 57,56 por cento (%) dos votos, José Pinto Almeida (MpD), que obteve 30,60 % dos votos e José Henrique Cruz (PAICV), com 10,32 % dos votos.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, na Boa Vista, estão inscritos 8.180 eleitores, 34 mesas de voto. Em 2016 o número de inscritos era de 6.826, dos quais 4.340 votaram.

Dois candidatos concorrem para à presidência da Câmara Municipal da Boa Vista no escrutínio do dia 25 de Outubro, sendo José Luís Santos (MpD), que concorre à sua própria sucessão, e o candidato Cláudio Mendonça (PAICV). O Partido Popular apresentou uma lista somente para a assembleia municipal, encabeçada pelo cidadão de origem italiana, Sérgio Corrá.

A nível nacional, na corrida para as autárquicas de 25 de Outubro participa um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para a Assembleia Municipal da Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), de São Domingos (1), do Tarrafal de São Nicolau (1), do Sal (1) do Tarrafal de Santiago (2), da Praia (4) e de São Vicente (1).

VD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos