Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Autarcas dizem ter informações de que Santo Antão tem condições para sediar melhor aeroporto da região

Porto Novo, 21 Dez (Inforpress) – Os autarcas de Santo Antão têm na sua posse “toda a informação” extraída dos estudos sobre o aeroporto, segundo a qual esta ilha tem “condições ideais” para ter o melhor infra-estrutura aeroportuária na região Norte de Cabo Verde.

O presidente da câmara da Ribeira Grande de Santo Antão, Orlando Delgado, e também presidente da associação dos municípios desta ilha confirma que as informações extraídas até ao momento, no âmbito dos estudos em curso há dois anos, apontam para a viabilidade técnica do aeroporto, nesta ilha.

“Neste momento está extraída toda a informação e estamos na posse de elementos que dizem que  temos condições ideais para termos o melhor aeroporto desta região”, avançou o autarca, para quem “agora vai ser a montagem de toda a engenharia financeira” com vista à construção da infra-estrutura.

Todos os municípios de Santo Antão, adiantou, vão “continuar a bater nesta questão” do aeroporto, para se poder encontrar “a melhor forma de avançar” com o projecto, cujo custo é estimado em cerca de dois milhões de contos.

Para Orlando Delgado, “o foco” dos autarcas santantonenses é “trabalhar” para que Santo Antão tenha “as grandes infra-estruturas” de que precisa, para poder dar a sua “grande contribuição” para o desenvolvimento de Cabo Verde.

Além do aeroporto, a ilha espera também pela extensão do porto do Porto Novo, conforme o edil da Ribeira Grande.

O Governo havia admitido que “até final deste ano”, estaria na posse de “informações mais precisas” sobre os estudos do aeroporto para “partilhar” com os santantonenses.

Segundo o vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, o Governo está “muito engajado” na construção do aeroporto de Santo Antão, mas terá de ser “na base de uma parceira público-privada” e “numa lógica de sustentabilidade e viabilidade económico-financeira”.

Quanto ao porto, o ministro que responde pela área dos transportes, José Gonçalves, admitiu, numa recente visita a Santo Antão, que as obras de ampliação dessa infra-estrutura portuária “não está, para já, na calha” do Governo, embora seja, “uma das prioridades” do Executivo.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos