Autarca da Praia destaca lista de desafios que ainda persistem no município

Cidade da Praia, 29 Abr (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Carvalho destacou hoje uma lista de desafios que ainda persistem no município, nomeadamente o acesso à habitação e a insegurança urbana que, a seu ver, são questões “críticas”.

O autarca, que falava à imprensa no âmbito da celebração dos 164 anos da elevação da Praia à categoria de cidade, que se assinala hoje, enumerou ainda a necessidade da construção da paz no município e a questão ambiental, como um dos grandes desafios do concelho da Praia.

“Praia é uma cidade demasiado cinzenta, com pouco verde, não faz sentido em pleno século 21 que vivemos e depois com os problemas ambientais e climáticos mundiais, nós não fazermos a nossa parte”, sublinhou.

Da lista “enorme” dos desafios, Carvalho destacou ainda a problemática da pobreza, da exclusão social, referindo-se, igualmente, ao desafio de acolhimento das diferentes comunidades nacionais, do interior, das outras ilhas e dos estrangeiros que chegam à Cidade da Praia.

Conforme identificou o edil praiense, há também o repto de construir, no município da Praia, uma sociedade “mais focada” nos ganhos colectivos, tendo sublinhado, nesta linha, que o individualismo é um problema mundial.

“Temos o desafio do mar, não é concebível que a Praia não tenha projectos estruturantes na área do mar. Quando mencionamos o mar não é apenas na perspectiva empresarial e sim desportiva, como é que não temos campeões na área marítima com muito mar à nossa volta”, questionou Francisco Carvalho.

Em contrapartida, este responsável, garantiu que a autarquia está a trabalhar simultaneamente sobre esta lista, com o desígnio de a manter sempre presente.

Para o autarca, “não há desenvolvimento” se a abordagem não for global e Câmara Municipal, concretizou, tem como meta a construção do desenvolvimento e o alcance da paz.

Informou ainda que nos próximos dias haverá a inauguração das obras “mais importantes” do município, as reabilitações das casas e construção de casas de banho, em diferentes bairros, tendo ressaltado que no município há muitas pessoas sem casas de banho.

“Temos muitas vendedeiras que saem de manhã para fazerem suas vendas e regressam à noite, chegam em casa e nem casa de banho têm. É uma imagem indigna que nos deveria envergonhar a todos de maneira que estamos a fazer um esforço no sentido de minimizar esta situação”, disse o edil.

TC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos