Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Autarca da Boa Vista pede “engajamento e celeridade” do Governo na resolução dos problemas das pocilgas na ilha

Sal Rei, 24 Jul (Inforpress) – O edil boa-vistense pediu o “engajamento” do Governo na criação de condições para ajudar os criadores de animais naquela que ficou conhecida como a Zona de Pocilgas, e que foi totalmente consumida por um incêndio na sexta-feira

Cláudio Mendonça lançou este apelo, em declarações aos jornalistas, a propositado do incêndio que ocorreu na madrugada de sexta-feira, 23, na zona de Pocilgas, área industrial da cidade de Sal Rei, e que deixou carbonizadas duas dezenas de animais e consumiu mais de uma dezena de pocilgas, segundo informaram as autoridades.

O edil considera que o episódio demonstra que há que ser mais célere na resposta à questão da necessidades de se deslocar as pocilgas para uma outra área.

“Queremos ajuda-los a criar soluções para criação dos seus animais em lugares mais condignos e mais longe da cidade, e para criar um ambiente saudável de saneamento, porque isto demonstra que estamos com uma fragilidade enorme a nível social económica na Boa Vista”, disse.

As respostas, segundo o autarca, passam por afectar aos criadores de animais de novos efectivos, principalmente de suínos e caprinos, mas com a introdução de raças melhoradas, que a autarquia tem vindo a distribuir às pessoas, devido à perda desses animais causada por escassez de pastos e ataques perpetuados por cães vadios.

Por isso, reiterou que a autarquia local vai reforçar junto do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) este pedido de auxílio, garantindo ainda que a CMBV, também, através dos seus meios próprios pretende desenvolver esforços para que as pessoas não fiquem desprovidas de animais para criação, e muito menos de qualquer tipo de actividade que possa colocar em causa os rendimentos que tinham.

“Ou seja, vamos trazer de volta as suas actividades, embora acreditemos que aqui não é lugar para criação de animais, mas enquanto não tivermos lugar para isso, por agora não haverá outra solução”, explicou.

Daí, garantiu que, a CMBV vai tentar encontrar outra solução, enquanto procura uma forma de ajudar os criadores a organizar melhor as suas pocilgas para evitar que nos próximos tempos se venha a ocorrer incêndios do género.

Entretanto, conforme adiantou o autarca, já foi entregue ao Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) para financiamento, através do Fundo do Ambiente, um projecto para a criação de espaços para pocilgas, e em constante contacto aguardam resposta sobre possível localização para a construção de uma pocilga municipal.

Segundo o corpo dos Bombeiros da Protecção Civil da Câmara Municipal da Boa Vista, o alerta do incêndio da madrugada de sexta-feira foi dado às 00:20, tendo a corporação extinto o fogo por volta das 4:00, “depois um árduo trabalho da corporação”.

Ainda conforme os bombeiros que participaram no combate ao fogo, foi preciso cerca de 12 autotanques de água para combater as chamas e evitar a propagação do fogo para outras cercas.

O incêndio afectou 10 criadores, sendo que a maioria dos animais queimada fora o gado caprino, suíno e galinhas, num total de 172 animais carbonizados e quinze em estado crítico.

Ainda segundo se constatou no local, os animais já carbonizados estavam espalhados pelo chão e quase todos os materiais das pocilgas consumidos pelo fogo.

VD/JMV

Inforpress

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos