Fortaleza/Brasil: Estudantes cabo-verdianos retomam aulas após onda de ataques

Cidade da Praia, 25 Jan (Inforpress) – Os estudantes universitários cabo-verdianos na cidade de Fortaleza, Ceará, Brasil, retomaram as aulas, esta semana, depois da onda de ataques criminosos colectivos iniciada no Estado do Ceará a 02 de Janeiro deste ano.

Esta informação foi avançada à Inforpress pelo presidente da Associação dos Estudantes Cabo-verdianos na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Igor Teixeira.

Segundo a mesma fonte, os estudantes estiveram sem ir às aulas porque estavam a evitar “ao máximo” sair às ruas.

“Eu particularmente permaneci esse tempo todo em casa, porque a situação era muito complicada, todos os dias acontecia algo, queima de autocarros, explosivos nas pontes, queima dos carros da recolha de lixo…”, acrescentou Igor Teixeira.

Ainda na óptica deste dirigente associativo foi “bom” o facto de não se ter registado nenhum cabo-verdiano atingido. “E por agora as coisas estão começando a normalizar e as aulas já recomeçaram”, ajuntou.

Refira-se que o Estado brasileiro do Ceará, cuja capital é Fortaleza, registou, desde o dia 2 de Janeiro, uma onda de ataques (cerca de 240) criminosos a transportes públicos, prédios públicos, agências bancárias, pontes e comércios.

Foram confirmadas acções em pelo menos 50 dos 184 municípios cearenses.

A explicação predominante é a de que a violência começou em represália a uma fala do secretário de Administração Penitenciária (SAP), Mauro Albuquerque, sobre maior rigor na fiscalização das cadeias.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos