Augusto Neves diz que projectos da China em direcção a São Vicente são prioridade na cooperação sino-cabo-verdiana

Mindelo, 31 Mar (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Vicente declarou hoje que o governo chinês, dentro do seu plano e da cooperação com Cabo Verde, definiu os projectos em direcção à ilha como prioritários.

Augusto Neves falava à imprensa, em São Vicente, após ter recebido uma delegação chinesa, encabeçada pelo embaixador Du Xiaocong, nos Paços do Concelho, e referiu-se sobretudo ao projecto da criação da Zona Económica Especial da China em São Vicente.

“De certeza que este projecto vai alavancar muito a economia sanvicentina e do norte e vai resolver o problema da estagnação que São Vicente viveu nos últimos anos, trará muita movimentação e dinâmica à ilha”, apontou o autarca, que ajuntou que as duas partes estão a trabalhar no projecto no sentido da sua implementação “o mais rápido possível”.

“Temos consciência do potencial chinês na área da economia marítima, e a câmara, neste aspecto, é uma parceira estratégica”, precisou a mesma fonte.

Esta visita do embaixador chinês a São Vicente é também, segundo Augusto Neves, uma oportunidade para o estreitamento das relações com a embaixada chinesa e, neste âmbito, as partes vão pôr em andamento não só a geminação que a autarquia mindelense mantém com o município chinês de Shenzeng, como também outros projectos a nível da cultura.

“São Vicente só terá a ganhar com o aprofundamento das relações com a embaixada da China para a ilha dar o salto que há muito almeja”, concluiu Augusto Neves.

Por seu lado, o embaixador da China em Cabo Verde, Du Xiaocong, explicou que veio a São Vicente a convite do ministro da Economia para participar na mesa-redonda sobre o turismo e que aproveitou a oportunidade para efectuar a segunda visita ao presidente da câmara de São Vicente.

Do encontro, ressaltou a mesma fonte, discutiu-se “profundamente” as relações de cooperação entre as duas partes.

“Podemos ver que o desenvolvimento de São Vicente abre muitas oportunidades e estamos dispostos a trabalhá-lhas intensamente com a parte sanvicentina para termos mais frutos na cooperação no futuro”, concretizou Du Xiaocong, que nomeou os “muitos recursos” que a ilha ostenta no turismo, no desenvolvimento da economia marítima e nos negócios das pescas para o deu envolvimento futuro.

“A parte chinesa está disposta a trabalhar com a câmara para concretizar diversas áreas da cooperação no âmbito da economia marítima, pescas e turismo”, concluiu o embaixador da China em Cabo Verde.

AA/ZS

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos