Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Associação requalifica e adapta a praça Alexandre de Albuquerque às pessoas com deficiência

Cidade da Praia, 12 Jun (Inforpress)  – As obras de requalificação e adaptação a Praça Alexandre Albuquerque, na zona histórica do Platô,  às pessoas com deficiência iniciam-se esta semana, num projecto promovido pela  Federação Cabo-verdiana de Associações de Pessoas com Deficiência (Fecad).

Tanto esta praça como a Fortaleza de São Filipe, na Cidade Velha, Património da Humanidade, estão contempladas no projecto Acesso à Cultura em Cabo Verde e Desenvolvimento Turístico e de Representação das Pessoas com Deficiência, co-financiado pela Delegação da União Europeia, no montante de 39 milhões de escudos.

O custo total elegível do projecto foi fixado no valor aproximado de 44 milhões de escudos, sendo que a Fecad conta com os seus parceiros portugueses como  Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal  (Acapo)  e Instituto para a Governação, Políticas e Administração Pública (Igop).

A obra da adaptação da Praça Alexandre Albuquerque, de acordo com o coordenador do Projecto Accedere, Joaquim Alves, será executada pela empresa Da Veiga Construção, Lda,  tem uma duração de 30 dias e os trabalhos no terreno começam esta semana, sob fiscalização directa da Câmara Municipal da Praia.

A requalificação da Fortaleza da Cidade Velha, no concelho da Ribeira Grande de Santiago, por seu lado, inicia-se mais tarde, depois da assinatura do contrato entre o Fecad e a empresa SEMICO Lda , vencedora o concurso.

O projecto Acesso à Cultura em Cabo Verde e Desenvolvimento Turístico e de Representação das Pessoas com Deficiência (Accedere) estava prevista para terminar este mês.

A Fecad, entretanto, em concertação com a Delegação da União Europeia em Cabo Verde, prolongou por mais cinco meses esta acção, com vista a implementação do plano de contingência para apoiar 22 famílias de pessoas com deficiência durante três meses, concluir as obras em curso e realizar um seminário final.

SR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos