Associação de Operadores Turísticos do Fogo celebra protocolo de parceria com Fundo do Turismo

São Filipe, 11 Abr (Inforpress) –  A Associação dos Operadores Turísticos (FG-Turismo) celebra hoje um protocolo de parceria com o Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo visando estabelecimento de relações de cooperação entre as duas instituições.

O protocolo é celebrado entre a presidente da FG-Turismo, Luísa Francisca Lopes, e o gestor do Fundo do Turismo, Manuel Ribeiro, à margem da décima primeira mesa de diálogo da Rede Natour Fogo, promovida pelos projectos FATA e Rotas do Fogo, co-financiados pela União Europeia e executados pela ONG Italiana, Cospe.

O protocolo estabelece o âmbito das parceiras entre as duas instituições, que devem ocorrer na base de subsidiariedade e complementaridade, visando a promoção de Cabo Verde e da ilha do Fogo, em particular, como destino turístico, assim como estabelecer redes de “networking” entre a FG-Turismo e outras associações similares no país de modo a potencializar as oportunidades de promoção turística.

O Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo, segundo as cláusulas do protocolo, compromete-se a socializar com a FG-Turismo as informações estatísticas do sector de turismo, contribuir tecnicamente para criação de uma base de dados dos fluxos turísticos de e para o Fogo, contribuir para exploração de novos  nichos de mercado de turistas, socializar oportunidades de formação para os colaboradores de cada unidade turística associada à FG-Turismo e cofinanciar acções de participação em feiras nacionais e internacionais de promoção de turismo.

Por sua vez e na base do protocolo, a FG-Turismo deve sensibilizar os seus sócios para cobrança da taxa turística e sua devolução ao Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo, cooperar com as autoridades municipais para requalificação urbana e ambiental, sensibilizar as autoridades e operadores a participarem de acções de promoção turística,

Igualmente a FG-Turismo fica vinculada a preparar pacotes promocionais, sobretudo para a diáspora com objectivo de aumentar o fluxo turístico para Cabo Verde e para a ilha do Fogo, divulgar a ilha como destino turístico, nomeadamente a sua cultura, festas tradicionais, costumes e formas de vida, colaborar para a promoção do turismo rural e do ecoturismo através de divulgação de roteiros turísticos de interesse cultural, gastronómico e de natureza, além de estabelecer relações de cooperação com as associações congéneres.

Os acordos específicos de co-financiamento serão programados e negociados em documento próprio e após a programação das actividades de cada uma das partes, dependendo da disponibilidade e da relevância das acções a serem desenvolvidas.

O protocolo de parceria que entra em vigor após a sua assinatura, que tem a duração de dois anos, renovável.

Um outro protocolo, desta feita entre a Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo e sede a Associação de Guias Turísticos de Chã das Caldeiras (AGTC) é celerado esta quinta-feira à margem da 11ª mesa de diálogo.

Com assinatura deste protocolo, segundo o presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Alberto Nunes, a autarquia passa a disponibilizar à associação o montante de 350 mil escudos/ano para realização de trabalhos de limpeza e de manutenção de trilhos turísticos utilizados pelos guias nas suas actividades profissionais.

Alberto Nunes indicou que com  a conclusão da estrada para Chã das Caldeiras, a circulação de viaturas passa a ser em condições de segurança, podendo aumentar o fluxo de visitantes e por isso torna-se necessário fazer a limpeza permanente dos trilhos onde os guias circulam com turistas, advogando que esta colaboração da autarquia enquadra-se na sua politica de dar uma maior visibilidade ao sector do turismo no município e na ilha.

Além deste protocolo, a autarquia está a analisar a solicitação da Associação dos Guias de disponibilização de terreno para a construção da sua sede e de um ponto de informação, observando que a câmara está a trabalhar na questão para poder ceder um lote de terreno em Chã das Caldeiras (Portela) para o efeito no quadro da nova visão do turismo que a instituição camarária tem para Chã das Caldeiras e para outros pontos do município.

Ligado ao turismo, o autarca avançou que recebeu o gestor do Fundo do Turismo, Manuel Ribeiro, que visitou alguns dos 14 quartos familiares construídos para turismo familiar, financiado pelo Fundo, observando que o mesmo “ficou satisfeito” com o trabalho.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos