Associação de Apoio às Iniciativas de Auto-promoção capacita cuidadores em formação

Cidade da Praia, 21 Fev (Inforpress) – A Associação de Apoio às Iniciativas de Auto-promoção (Solmi) realiza esta segunda-feira uma formação destinada aos cuidadores de pessoas com deficiências, ajudando-lhes a identificar qual poderá ser o melhor negócio que podem encetar.

Segundo o presidente da Solmi, Mário Moniz, em declaração à Inforpress, pretende-se igualmente ajudar essas pessoas sobre o negócio que melhor se adapte à realidade social, económica e cultural e, também, dos bairros onde residem.

Durante a formação, adiantou aquele responsável, o formador vai ajudar os formandos a elaborar os seus planos de negócios, os quais lhes “servirão de orientação”.

“Um dos resultados que queremos desta formação é a elaboração de um plano de superação individual”, indicou Mário Moniz, acrescentando que o formador vai ajudar os beneficiários a reflectirem sobre as lacunas e as necessidades que ainda precisam de superar, em ordem a gerirem de “melhor forma os seus negócios”.

De acordo com o responsável da Solmi, quem quiser obter uma formação profissional, a associação está disponível para o efeito, em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

“Depois da formação, quando tudo estiver claro em termos do plano de pequenos negócios elaborado, vamos disponibilizar a cada beneficiário um montante de 80 mil escudos para lhes ajudar na implementação do projecto”, garantiu.

Ao todo, nesta primeira fase, a Solmi prevê formar 20 pessoas, sendo cinco do Tarrafal e três do município de S. Lourenço dos Órgãos e 12 do concelho da Praia.

Assim, a primeira formação vai decorrer nos dias 22 e 23, nas instalações da Universidade de Santiago, cidade de Assomada, em Santa Catarina, e a segunda no “Espaço Aberto”, da Associação Zé Moniz, em Safende, Praia.

A identificação dos beneficiários do projecto, conforme Mário Moniz, é da responsabilidade das associações que trabalham com pessoas portadoras de doenças neurológicas, nomeadamente Acarinhar, Dom de Amor, Diferente Bu Not Indiferente e Colmeia.

O projecto de formação conta também com a parceria do Governo, através do Ministério da Família, União Europeia e Instituto Camões.

LC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos