Assembleia Municipal da Praia aprova orçamento e plano de actividades para 2019

Cidade da Praia, 18 Dez (Inforpress) – A Assembleia Municipal da Praia aprovou hoje, com votos favoráveis do MpD e contra do PAICV, o plano de actividades e o orçamento para o ano económico de 2019 da edilidade praiense, estimado em 2,8 milhões de contos.

Em declarações á Inforpress, à margem dos trabalhos da VII Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Praia do mandato 2016-2020 para aprovação do Orçamento do Município para o ano de 2019 e deliberação de outras propostas, o líder da bancada municipal do MpD (poder), Ivan Bettencourt, explicou que a sua bancada votou a favor do orçamento por entender que este reflecte a continuidade dos trabalhos da autarquia.

“Votamos a favor porque é um orçamento que, acreditamos, vem dar vazão aos trabalhos da CMP e é um orçamento que está dentro do nosso programa de governação e que reflecte a realidade social do município”, explicou, avançando que o documento foi aprovado com 14 votos a favor do MpD e 7 contra do PAICV.

Orçado em cerca de 2,8 milhões de contos, o dirigente partidário disse que o referido orçamento propõe dar continuidade ao plano de actividades com acções nas áreas que considerou prioritárias, nomeadamente, a nível social, desportivo cultural, infra-estruturas e ambiente.

Por seu turno, o líder da bancada do Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Vladimir Ferreira, afirmou que se trata de um orçamento que não suporta o desenvolvimento do município, isto porque, sustentou, cerca de 60% do “bolo” previsto centra-se em empréstimos e donativos.

“A médio prazo, é insustentável que se suporte o desenvolvimento do concelho com suporte em frequentes empréstimos. Este orçamento não reflecte aquilo que seriam as nossas propostas, caso fossemos poder. O recurso ao empréstimo seria calculado com outra sustentabilidade, com menos frequência”, frisou.

De acordo com Vladimir Ferreira, caso a sua bancada fosse poder municipal, as componentes de formação profissional e promoção do emprego jovem teriam uma dotação orçamental maior do que aquilo que está prevista no orçamento para 2019.
Vale ressaltar, concluiu este deputado municipal, que cerca de 40% do orçamento prevê receitas por via de donativos, donativos esses que, na sua opinião, são desconhecidos a sua origem e que não estão esclarecidos no orçamento.

A VII sessão ordinária da Assembleia Municipal da Praia do mandato 2016-2020, que se iniciou esta segunda-feira, 17, tem em agenda a proposta de deliberação que autoriza a Câmara Municipal da Praia a recorrer ao financiamento bancário para execução de projectos de requalificação urbana, drenagem e aquisição de cinco viaturas e uma deliberação que autoriza a recorrer ao financiamento bancário de longo prazo para realizar actividades nas áreas do ambiente, saneamento e cultura.

Além destas, os deputados municipais deliberam hoje, 18, a autorização para que a Câmara Municipal da Praia aliene um tracto de terreno em Palmarejo ao Clube Golf e Ténis da Praia, atribuição de vinte licenças de Táxi aos taxistas mais antigos da praça no Município da Praia.

A autorização para estabelecer parceria de urbanização em ASF com a empresa Sibafil, assim como estabelecer parceria de Urbanização em Fontom/Encosta ASA com a empresa Sibafil, também faziam parte da agenda dos deputados municipais.

CM/JMV

Inforpress/Fim.

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos