Artur Marçal é o novo director do Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design

Cidade da Praia, 06 Set (Inforpress) – O professor e mestre em Educação Artística Artur Marçal é o novo director do Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design (CNAD), substituindo assim Irlando Ferreira, que esteve no cargo durante sete anos.

A nomeação de Artur Marçal consta de uma resolução do Conselho de Ministros, publicada esta terça-feira no Boletim Oficial e cujo efeito conta no dia seguinte ao da sua publicação.

Em declarações à imprensa, o ministro da Cultura e Indústria Criativas, Abraão Vicente, disse que é o fechar de um ciclo de gestão do CNAD, afirmando ser uma mudança “normal e um processo de governação”.

“Aqui é preciso desdramatizar, não podemos ter apego ao cargo, as mudanças são normais, por isso há sempre que mudar e dar novo sangue”, indicou.

Segundo apontou, Artur Marçal foi um quadro requisitado, um professor, mestre em Educação Artística que irá fazer a programação de uma nova fase do CNAD.

Conforme explicou, o CNAD era uma instituição muito pequena, que não tinha estatuto próprio, não tinha quadro pessoal e não tinha toda a capacidade de infraestrutura.

Neste sentido, acrescentou, construi-se uma infraestrutura de quase 150 mil contos para se ter uma instituição.

“Neste momento o CNAD deve ter uma gestão colectiva, com mais pessoas na sua direcção e é por isso que vamos fazer uma pequena alteração no estatuto”.

Sublinhou também que o actual director terá a companhia de mais quadros técnicos para fazer a gestão corrente, assim como um conselho consultivo que poderá integrar artistas, criadores, pensadores, entre outros.

“Isso para ajudarmos a colocar o CNAD na centralidade daquilo que é a programação artista cultural no artesanato, mas também na arte e no design e tudo aquilo que é o pensamento moderno e contemporâneo”, ressaltou.

HR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos