Artista pop internacional quer compartilhar história de Cabo Verde com o mundo

Cidade da Praia, 10 Nov (Inforpress) – O artista pop franco-camaronês Fred Ebami realiza de hoje a 01 de Dezembro, no Palácio da Cultura Ildo Lobo, na Praia, uma exposição intitulada “Raízes” com a intenção de compartilhar um novo capítulo da África com o mundo.

“Sou o único artista pop da África conhecido no mundo, meu trabalho é uma mistura do que gosto de fazer, é representar ícones ou vidas, seus arredores, mensagens, para dar e transmitir à próxima geração sobre esperança, sonhos, realizações, seguir em frente e contar histórias”, disse o artista Fred Ebami em jeito de auto-apresentação, em conversa com a Inforpress.

Ele, que nesta exposição trouxe figuras importantes da cultura cabo-verdiana, nomeadamente Cesária Évora, disse ter como inspiração o mundo, as sociedades, a forma como as pessoas interagem umas com as outras e como narram as histórias que os cerca.

“Eu sou africano e meu trabalho é baseado em como dar uma nova narrativa na África para a África. E quando trabalho no computador, gosto de cores, gosto de slogans, basicamente é como obras de arte, transmissão, pessoas reais, homem e mulher”, explicitou.

“Raízes”, conforme esclareceu, é regressar a África, regressar às suas raízes, e ser “aceite” numa cultura que desconhecia até chegar em Cabo Verde e poder então dizer a África que Cabo Verde é uma história para contar e que faz parte dela.

Para reconectar essa parte da África com o resto do mundo, mencionou, pretende mostrar a cultura cabo-verdiana.

“(…) Quero mostrar que a cultura deste arquipélago está em mim, mesmo sem saber, a comida, a história, a música, os ícones, e eu quero contar as histórias que não são muito contadas na África”, disse.

“A escolha de Cabo Verde é porque me apaixonei. (…) quando eu ouvia falar de Cabo Verde, eu costumava pensar no mar, nas praias, na comida, na música e eu não conhecia a história profunda, eu não sabia a parte de Cabo Verde que faz parte da história africana, e quando eu conheci vi que era a parte que faltava da nossa história e eu quero contar isso, eu quero fazer parte disto”, revelou Fred Ebami.

“Cabo Verde é como um novo capítulo, a narrativa que almeja compartilhar com o mundo”, sublinhou o artista pop, precisando que com esta exposição quer construir pontes culturais e artísticas, contar as histórias com as ferramentas que possui, com seus sonhos, cores, seu jeito (…).

“Quero criar uma onda, porque há uma onda no mundo cultural, no mundo da arte, no mundo que sou agora, quero me reconectar com meus irmãos e irmãs e culturalmente”, exclamou.

Disse, por fim, estar honrado por exibir suas obras sobre e em Cabo Verde, prometendo regressar ao país para fazer um ‘master class’, basicamente para criar um movimento nas “belas ilhas” e a história “mais profunda” e levá-la ao continente e ao mundo.

TC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos