Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Artista Elida Almeida com três espectáculos agendados em Cabo Verde a partir do dia 23 de Setembro

Cidade da Praia, 15 Set (Inforpress) – A cantora cabo-verdiana Elida Almeida tem agendado para este mês três espectáculos em Cabo Verde, a partir do dia 23 no Mindelo, depois 24 na Boa Vista e 26 de Setembro na Cidade da Praia.

À agência Inforpress, Elida Almeida avançou hoje que desde 2019 não actuou ao vivo em Cabo Verde, tendo apontado que o seu último show foi virtual, em que participou do “Fim d’one na casa”, espectáculo online realizado em São Vicente.

Porém, continuou, nada comparado com os shows presenciais, que permitam sentir o “calor” do público.

Elida Almeida recordou ainda que momento antes de iniciar o período de quarentena, por causa da pandemia de covid-19, estava em Cabo Verde para actuar no festival de Praia Baixo, mas, logo foi decretado o estado de emergência, pelo que o festival foi cancelado.

Passado todo esse período sem pisar nos palcos do seu País, a cantora revelou que as expectativas estão “altas” e encontra-se “muito ansiosa”, apesar de ter voltado aos palcos desde mês de Julho, com alguns “grandes concertos”.

“Mas, cantar em Cabo Verde é algo que nem sei como explicar. Então estou com muitas expectativas, de sentir o calor do público, ouvir o público a cantar e a dançar comigo, comunicar durante os shows em crioulo, ver que as pessoas sentem cada palavra que falo, porque falamos a mesma língua (…)”, disse.

Segundo Elida Almeida, os shows acontecem em três ilhas que tem “muito carinho”, ou seja, São Vicente onde as pessoas “vivem seus shows de maneira intensa”, Boa Vista “onde o carinho é recíproco” e Santiago, mais precisamente na Cidade da Praia, que também é a sua casa, lugar que viveu durante muito tempo, por isso assegurou, vai ser “muito especial”.

Instada sobre novos projectos, a artista lembrou que vai completar um ano que seu disco “Geraçonobo” está no mercado e devido a pandemia da covid-19 não foi possível fazer concertos e promover o disco da melhor forma, por isso, ressaltou, agora é deixar o projecto caminhar.

Apontou, igualmente, que há vários concertos agendados, nomeadamente, para países da Europa, podendo assim prosseguir a apresentação do álbum “Geransonobo”, todavia, por agora, frisou, pretende ir lançando alguns singles com participações e continuar com as composições.

TC/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos