Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Arranque do ano lectivo 2020/2021 está a decorrer na tranquilidade – Ministério da Educação

Cidade da Praia, 07 Out (Inforpress) – A directora nacional da Educação, Eleonora Monteiro, defendeu hoje  que o arranque do novo ano lectivo está a decorrer na “tranquilidade”, e estão em “constante” comunicação com os delegados dos concelhos para se inteirar do ponto de situação.

Em conferência de imprensa referente à abertura do ano lectivo 2020/2021, a directora nacional de Educação avançou que são “visíveis os esforços” dispensados pelo Governo, através do Ministério da Educação para que o arranque do ano lectivo decorra na “maior segurança e tranquilidade”, realçando que todas as escolas têm um plano de contingência e sabem como agir se surgir casos positivos.

“Isto mostra tranquilidade com que foi tratado o caso da professora da ilha da Boa Vista que foi diagnosticada com covid-19”, lembrou aquela responsável, salientando que o plano de contingência foi accionado “imediatamente” e tudo está a ser controlado junto do Ministério da Saúde (MS).

As orientações para o ano lectivo, conforme Eleonora Monteiro, foram elaboradas em parceria com as delegações, tendo como objectivo prioritário estabelecer um quadro “sereno, propício às aprendizagens e ao recomeço da vida colectiva”, bem como reduzir as lacunas que possam ter surgido desta crise sanitária.

Segundo ela, as orientações para o novo ano lectivo indicam algumas especificidades de actividades lectivas e certa flexibilização na programação, ou seja, como devem ser constituídas as turmas, horários de funcionamento e orientações relativamente aos intervalos.

“As avaliações deverão ter alguma flexibilidade neste ano lectivo”, sublinhou a directora nacional da Educação.

No concernente ao cenário de funcionamento, Eleonora Monteiro revelou que há indicação de um cenário presencial, misto, em que as actividades são complementadas com o ensino à distância, e o regime não presencial, ou seja, as actividades à distância como é o caso do concelho da Praia.

Instada sobre o caso da Boa Vista, admitiu que a escola, por orientação do MS, suspendeu as actividades por dez dias, e está a seguir os alunos da turma da referida professora.

“Não se abriu o ano lectivo com sensação de um risco zero, abrimos com consciência de que poderão surgir casos”, adiantou a responsável garantindo que todas as delegações estão a serem seguidas.

Em relação à reabertura das aulas presenciais na cidade da Praia, Eleonora Monteiro afirmou que a prioridade, para este ano lectivo, é a segurança a nível da saúde dos alunos, dos pais encarregados de educação e de toda a comunidade educativa.

Porém, frisou que a data para reabertura das aulas presenciais na Praia está prevista para 02 de Novembro e será feito um trabalho de “reprogramação e recuperação” do tempo dos conteúdos, sendo que há orientações para o seguimento dos alunos à distância.

TC/LC//ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos