ARFA aconselha monitorização e notificação de casos com medicamentos Loratadina e Desloratadina

 

Cidade da Praia, 01 Mai (Inforpress) – A Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares (ARFA) aconselha monitorização e notificação de qualquer caso que possa surgir com os medicamentos Loratadina e Desloratadina em Cabo Verde.

Apesar de até o momento não ter havido qualquer notificação neste sentido, o Centro Nacional de Farmacovigilância (CNF) da ARFA emitiu uma circular informativa sobre Loratadina e Desloratadina – aumento de peso em crianças, aconselhando a todos os profissionais de saúde a monitorizar/notificar qualquer caso que possa surgir com esta classe de medicamentos e não só”.

A ARFA recorda que Desloratadina e loratadina constam da lista nacional de medicamentos de Cabo Verde, pelo que é de se esperar a presença no mercado desses medicamentos.

A Desloratadina, metabolito activo da loratadina, é um anti-histamínico indicado em adultos e adolescentes com idade igual ou superior a 12 anos para o alívio dos sintomas associados a rinite alérgica e urticária crónica idiopática, explica ARFA.

As reações adversas mais frequentemente notificadas com Loratadina e Desloratadina incluem cefaleias, sonolência, xerostomia, insónia e fadiga, informa ARFA na mesma circular informativa.

O Centro Nacional de Farmacovigilância informa ainda que o aumento do peso não se encontra descrito nos resumos das características dos medicamentos/folhetos informativos, embora o “aumento de apetite” esteja descrito nas informações oficiais dos medicamentos.

Até 6 de Novembro de 2016 foram encontrados na base de dados da OMS (VigiBase®), 44 casos de aumento de peso com Desloratadina e 115 casos com Loratadina, lê-se no documento da ARFA.

Entre estes casos, 22 estavam relacionados a doentes pediátricos (idade < 12 anos), sendo 11 para Desloratadina e 11 para a Loratadina. A associação é estatisticamente significante para a desloratadina e o aumento de peso em crianças (2- 11 anos).

Segundo a ARFA as informações obtidas dos casos sugerem uma associação plausível entre a Loratadina, Desloratadina e aumento de peso, que quando afecta crianças pode ter consequências significantes para a saúde nomeadamente doenças cardiovasculares (doenças cardíacas e acidente vascular cerebral), diabetes e doenças musculosqueléticas.

JL/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos