São Nicolau: Secretária de Estado da Inclusão Social visita ilha para se inteirar da situação das crianças e adolescentes

Ribeira Brava, 20 (Inforpress) – A secretária de Estado da Inclusão Social, Lídia Lima, encontra-se de visita à ilha de São Nicolau, para se inteirar da situação das crianças e dos adolescentes na ilha.

À Inforpress, a governante garantiu que o objetivo é verificar “in loco” os projectos que estão a ser implementados pelas câmaras municipais da ilha, mas também para ver a intervenção do ICCA.

Dos conctatos realizados com as diferentes instituições do município da Ribeira Brava, a secretária de Estado diz ter constatado alguns constrangimentos em matéria de transporte escolar, que, segundo a mesma, devem ser vistos com urgência.

“Porque há alguns alunos que estão a necessitar de apoio neste sentido, digamos que a Câmara Municipal precisa reforçar a sua intervenção nesta matéria, ajudando as famílias que mais precisam”, afirmou,

Segundo a mesma, outro problema constatado no terreno está relacionado com as famílias da localidade da Preguiça que precisam de uma “atenção especial” das autoridades locais, no que diz respeito a questões habitacionais e de acesso ao sistema educativo.

Lídia Lima reconheceu ainda a necessidade de fazer um trabalho de consciencialização das famílias para a mudança de postura e de mentalidade, pois, referiu, muitas vezes os casos de violação dos direitos das crianças na ilha não são denunciados.

“Outro problema que foi denunciado pelos parceiros é a questão dos rapazes que estão a ficar para trás, principalmente no que diz respeito ao aproveitamento escolar”, frisou, sublinhando ainda ter constatado com alguma preocupação o aumento do número de casos de adolescentes com ansiedade e depressão, principalmente nas escolas.

A secretária de Estado da Inclusão Social estará amanhã à tarde de visita ao município do Tarrafal, de São Nicolau, para contactar com as autoridades locais.

Lídia Lima faz-se acompanhar nesta visita por responsáveis do Escritório Conjunto do UNDP, UNFPA e o UNICEF em Cabo Verde e o ICCA,

WM/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos