Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Antigo presidente do PAICV apela aos seus pares a fazerem debate de ideias e não de pessoas

 

Cidade da Praia, 12 Jul (Inforpress) – O antigo presidente do PAICV (oposição) José Maria Neves apelou hoje aos seus pares do partido, através de post que publicou na sua conta pessoal do Facebook, a fazerem “debate de ideias e não de pessoas”.

“Enquanto  continuarmos  a discutir pessoas, seja em que plano for, seja quem quer que seja, estaremos a contribuir para a destruição do PAICV”, precisou  o antigo líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Para José Maria Neves,  Cabo Verde vive “momentos graves” e precisa de um Governo “forte, dialogante, sensível e efectivo”, assim como, segundo ele, necessita de um PAICV “coeso, forte e efectivo na Oposição Democrática”.

Na mensagem enviada aos seus pares do partido, a partir de Portugal onde prossegue os estudos no domínio de doutoramento, José Maria Neves não quis “apontar o dedo a ninguém”, mas  reconheceu que o PAICV vive momentos “conturbados e graves”, que podem levar à “marginalidade política”.

“Qualquer acha pode atear a fogueira”, avisou o homem que ganhou três eleições legislativas consecutivas, enquanto esteve à frente dos destinos do PAICV.

“Em democracia, os partidos têm paredes de vidro e são abertos às ideias de todas e de todos os militantes e de cidadãos independentes engajados, que podem fazê-las irromper na esfera pública para diálogo”, escreveu, ainda, José Maria Neves, apelando aos militantes do PAICV a fazerem debates “sem ataques pessoais”.

“Se quiseres participar nos debates, em qualquer fórum, não ataque pessoas, não ofenda, não procure destruir ninguém”, sublinhou Neves, para quem a política não deve ser feita com “intrigas, ódio, raiva ou ressentimento”.

“Luta pelas tuas ideias, com elevação, honestidade intelectual, elegância e nobreza de espírito. Todos somos imprescindíveis para o combate de ideias que é necessário continuar a fazer”, concluiu Neves.

LC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos