Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

ANMCV e Fundação Esperança (Nadeje) Cabo Verde assinam protocolo para reabilitação de 110 moradias

Cidade da Praia, 16 Nov (Inforpress) – A Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde (ANMCV) e a Fundação Esperança (Nadeje) Cabo Verde assinaram hoje um protocolo de cooperação que almeja a reabilitação de um total de 110 moradias em todos os concelhos do País.

“Hoje assinamos um protocolo oficial com a Associação dos Municípios, iremos trabalhar juntos para concretizar o projecto casa dos sonhos . Ou seja, vamos reabilitar casas de 110 famílias nos 22 municípios de Cabo Verde”, disse no acto da assinatura a presidente da Fundação Nadeje, Mónica Sofia Duarte.

Segundo esta responsável, vai-se iniciar com os municípios de São Miguel, de Santa Catarina, Santa Cruz e de Ribeira Grande para depois se avançar para os outros municípios.

“Estamos a falar de um orçamento de mais de meio milhão de euros. Inicialmente pensávamos que não ia chegar ao meio milhão de euros, mas agora com o aumento dos custos de materiais, se calhar passaremos esse valor. Queremos que as crianças cresçam num ambiente condigno e, então, vamos reabilitar essas casas, porque entendemos que há essa necessidade neste País”, acrescentou Mónica Sofia Duarte.

Ainda nas suas declarações, esta responsável disse estar confiante que a realização deste protocolo terá benefícios positivos, não só para a Associação dos Municípios e para a Fundação, mas também para Cabo Verde no geral.

“Trabalhar juntos, significa fazer as coisas acontecerem e eu acredito muito na capacidade que a ANMCV tem em mobilizar e trabalhar com os outros municípios e fazer chegar esse projecto a todos os municípios de Cabo Verde”, realçou.

Por seu turno, o presidente da ANMCV, Herménio Fernandes, referiu que a associação que representa prontamente aderiu a esta parceria em representação dos municípios de Cabo Verde para criar as condições, para que se possa, dentro daquilo que são os prazos determinados e também o caderno de encargos deste protocolo, garantir com que em todos os municípios do País se possa, de facto, fazer as coisas acontecerem.

“O montante é bastante significativo, é um número de casas também que vão ser reabilitadas, são 110 casas, cinco em cada município do país. Isto vai ajudar as câmaras a resolver parte dos problemas que temos em matéria de habitação condigna”, acrescentou.

“É um projecto que acarinhamos e queremos aqui reafirmar que tudo iremos fazer para cumprir este protocolo, uma vez que queremos também estabelecer novas parcerias neste sentido”, completou.

GSF/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos