Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Angola vem “beber da experiência” de Cabo Verde no domínio social e mitigação da seca (c/áudio)

Cidade da Praia, 18 Dez (Inforpress) – O ministro de Estado, Fernando Elísio Freire, recebeu hoje, em audiência, a ministra de Estado para Área Social de Angola com quem abordou questões ligadas ao reforço da cooperação no domínio das áreas sociais e mitigação da seca.

Em declarações à imprensa, após reunir-se com o seu homólogo cabo-verdiano e apresentado cumprimentos ao primeiro-ministro, a ministra angolana, Carolina Cerqueira, adiantou que o primeiro serviu para falar sobre troca de experiência na área da agricultura, na extensão dos serviços de saúde e no combate ao paludismo.

“A nossa visita a Cabo Verde advém das óptimas relações de cooperação e amizade existente entre os dois países, e que tem a vindo a ser reforçadas, constantemente, através de experiências e intercâmbio em vários domínios da actividade governativa”, disse.

Neste âmbito, sublinhou que está em Cabo Verde para troca de experiência de ponto de visita social, em vários domínios, e particularmente no de atendimento da população vítima das calamidades naturais, como seca e enchentes, que tem prejudicado os cidadãos angolanos.

Carolina Cerqueira, que considerou que o arquipélago geograficamente tem uma realidade diferente da Angola por ser este um país com uma grande extensão territorial e com 30 milhões de habitantes, informou que por terem zonas do Sul e Sudoeste que vem sofrendo com seca a experiência de Cabo Verde, nesta matéria, poderá ajudar.

“A seca no Sul e Sudoeste de Angola levou o governo a organizar um vasto programa de operações de ponto de vista humano, técnico e material para atender cerca de dois milhões de pessoas que estão a sofrer com perda de meios e gado, assim como abandono escolar e ocupações para as populações”, acrescentou.

Neste particular, admitiu que Cabo Verde vai servir de “experiência positiva” para Angola, pelo que espera, nos dois dias de trabalho, colher “muitas informações” que os permitirá ter uma troca de experiência e intercâmbio que leve a um estreitamento de relacionamento institucional entre os dois governos.

Durante os dias de visita a Cabo Verde, a ministra de Estado para Área Social de Angola informou que a sua equipa irá identificar a avaliar sectores que poderão, futuramente, permitir assinatura de novos protocolos ou um acordo de cooperação no domínio social, mas sobretudo, na troca de experiência, na concertação de posições comuns a nível regional e internacional.

Por seu lado, o ministro de Estado, Fernando Elísio Freire classificou a cooperação existente entre os dois países de “excelente e profícua”, pelo que sairá “mais reforçada” com esta visita.

“Cabo Verde recebe com todo o gosto a ministra angolana e vamos trabalhar essencialmente o reforço da cooperação no domínio das áreas sociais, na questão da educação, mitigação da seca e mau ano agrícola, extensão dos serviços de saúde, combate ao paludismo”, realçou.

Segundo Fernando Elísio Freire, o “grande objectivo” do país é partilhar experiências, fazendo com que a cooperação entre as duas Nações seja “mais forte” naquilo que são os desafios de cada um para que junto possam “construir um caminho no quadro das relações bilaterais, CPLP e relações da União Africana”.

Questionado sobre a experiência do país na mitigação da seca para poder levar a outros países, o ministro de Estado salientou que o facto de Cabo Verde ter tido sucesso com os programas de mitigação do mau ano agrícola, focando no salvamento do gado, criação de rendimento alternativas para agricultores tem permitido quer essa experiência seja conhecida por países amigos.

“É uma experiência que Angola quer conhecer para que juntos sejamos mais resilientes”, concluiu.

Do programa da visita que se iniciou hoje, na Cidade da Praia, constou ainda uma visita de cortesia ao Presidente da República e ao primeiro-ministro, bem como algumas visitas a centros de inclusão social, centros de infância e de idosos.

Esta visita servirá para reforçar e fortalecer o quadro de amizade e solidariedade existente entre os dois países e de aprofundar a cooperação bilateral nas áreas de interesse comum para o desenvolvimento dos dois Países.

PC/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos