Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Andebol: Seleccionadora destaca empenho das convocadas para que País chegue nas melhores condições ao CAN (C/áudio)

Cidade da Praia, 28 Mai (Inforpress) – A seleccionadora de andebol feminino de Cabo Verde enalteceu a forma como as atletas têm estado a reagir às metodologias de treinamento para que o País chegue nas melhores condições ao 24º. Campeonato Africano das Nações.

“São muito trabalhadoras e dedicadas e com isto tem ganho mais valências. O trabalho tem corrido bem, estamos há muito tempo parados, mas acho que a equipa está a reagir bem mesmo, a mudança de treinos de diários para bidiários e fisicamente estão bem”, explicou Ana Seabra à Inforpress, afirmando que espera ter já na próxima semana o colectivo preparado para uma competição “dura e muito difícil”.

Considerou muito importante que as 18 atletas residentes com quem já vem trabalhando nas duas últimas semanas sintam a sua própria evolução, não só para agora, mas para o futuro, para que possam estar mais disponíveis possíveis, técnica e tacticamente para os jovens que aí vem.

A nova seleccionadora nacional da modalidade, Ana Seabra, conta ainda ter na próxima semana as atletas Miriam Almeida, 21 anos,   Nádia Barros Fernandes, 34 anos, ambas da equipa portuguesa da Associação Assomada e Odete Tavares da Madeira Sad, 29 para reforçar o colectivo cabo-verdiano.

Em termos de metodologia, Seabra que trabalha com uma equipa técnica constituída ainda pelos adjuntos Sandro Gomes e Aquilino Fortes, disse que tem pautado por um trabalho de muita compreensão de jogo táctico, convicto que poderá ter jogadoras “mais completas, com mais recursos e mais imprevisíveis”, de forma que o colectivo ganhe mais com isso.

“Não há magia, não há nada. Acho que elas estão a reagir bem ao tipo de trabalho que estamos a fazer, estão a explorar porque é muito importante elas explorarem, pelo que estão a ter algum sucesso”, afirmou a Inforpress Ana Seabra, lamentando, entretanto, a falta de oportunidade para jogos treinos com outras equipas, que daria para ter outras visões.

Prometeu, contudo, fazer tudo o que for possível para que a selecção feminina de andebol de Cabo Verde possa chegar aos Camarões, nas melhores condições possíveis, tendo mesmo avançado que para a semana o colectivo terá de baixar o ritmo de treinos.

A técnica mostra-se satisfeita pelo facto de contar com grandes mazelas no seio das convocadas, a não ser uns “toquezitos”, razão pela qual, observou,  a equipa tem estado a gerir estas pequenas dores para que Cabo Verde possa chegar à competição o mais forte possível.

Quanto às selecções concorrentes na fase de grupo, Seabra disse que a equipa técnica já está a visualizar a forma de trabalhar, tendo classificado “Angola como uma equipa muito forte já na fase de preparação para os Jogos Olímpicos, uma Argélia que também tem muitos jogadores em França, assim como o Congo”.

“Com certeza que vamos ter muitas dificuldades. Já temos algumas informações, alguns jogos, estilos de jogos que estas equipas poderão representar, mas são observações curtas porque houve poucos jogos no último ano, há pouca informação, algumas coisas podem ter mudado. Vamos estar atentos”, rematou.

O 24º Campeonato Africano das Nações  acontece de 8 a 18 de Junho em Yaoundé, Camarões.

SR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos