Andebol/ Mundial 2021: IDJ indignado com a recusa de vistos a três atletas da selecção nacional

Cidade da Praia, 03 Nov (Inforpress) – O Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) manifestou-se hoje “indignado” pela recusa de vistos a três atletas da selecção nacional de andebol, que esta segunda-feira, 02, iniciou, em Portugal, o estágio de preparação para o mundial do Egipto.

Os atletas Josimar Tavares “Lenine” (Desportivo da Praia, Cabo Verde), Júnior Soares (Atlético do Mindelo, Cabo Verde) e Fred Wilson Dos Santos (Atlético do Mindelo, Cabo Verde) não seguiram viagem para Portugal, por lhes terem sido recusados o visto pelo Centro Comum de Vistos.

Em comunicado de imprensa, o IDJ esclareceu que recebeu a informação de que haviam sido concedidos vistos somente a parte da delegação e rejeitados vistos aos atletas, na véspera da partida para o estágio em Portugal.

O IDJ informou ainda que, antecipadamente, solicitou um encontro com as autoridades portuguesas, junto com o ministro do Desporto, de forma a preparar todos os documentos necessários para que todo o processo ocorresse de forma assertiva, uma vez que se trata de uma missão de carácter oficial.

“Estamos totalmente solidários com os atletas e a reivindicação dos mesmos é válida e a indignação dos mesmos é a nossa indignação, pois é a concretização de um sonho tanto para os atletas, para o país, para os cabo-verdianos e para o IDJ”, aponta o comunicado.

Por isso, o IDJ promete fazer de tudo para esclarecer esta situação junto às entidades competentes, de forma a assegurar que situações do género não se repitam.

A selecção cabo-verdiana de andebol masculina concentrou-se, esta segunda-feira, no Porto (Portugal), no seu primeiro estágio de preparação para o 27º Campeonato do Mundo, que vai ser disputado de 13 a 31 do corrente no Egipto.

Para esta primeira concentração, que se realiza de 02 a 08 do corrente nessa cidade do Norte de Portugal, a equipa técnica liderada por José Tomaz convocou 23 pré-seleccionados, dos quais cinco atletas residentes (três não viajaram) e 18, que disputam as ligas europeias em representação dos emblemas de Portugal (12), da Espanha (três), da Alemanha (um), da França (um) e da Roménia (um).

O  plano de participação de Cabo Verde no Mundial de andebol está orçado em 24 mil contos, com o Governo a prometer assegurar todas as condições, inclusive reforçar esforços financeiros, para que a equipa nacional esteja à altura desta prova mundial.

Cabo Verde integra o Grupo A do Mundial’2021, partilhado pelas selecções nacionais da Alemanha, da Hungria e do Uruguai.

OM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos