Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Andebol: CV Móvel disponibiliza quatro mil contos à federação para preparar Mundial Egipto’2021

Cidade da Praia, 16 Dez (Inforpress) – A CV Móvel disponibilizou hoje quatro mil contos à Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA) para a preparação e materialização da missão “Cabo Verde no Mundial Egipto´2021”.

Para o efeito, foi assinado hoje, na Cidade da Praia, um contrato de parceria para o reforço da cooperação institucional entre a CV Móvel, o Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) e a FCA.

Esta parceria visa apoiar na preparação e materialização da missão “Cabo Verde no Mundial Egipto´2021”, no âmbito da participação da selecção nacional de andebol sénior masculina,  no mundial, que se realiza de 13 a 31 de Janeiro de 2021.

Adilson Gonçalves, em representação da FCA, agradeceu o apoio financeiro, uma vez que, admitiu, os desafios financeiros são “enormes”, pelo que, após este gesto da CV Móvel disse esperar que mais parceiros institucionais ou privados abracem “esta grande causa”.

“Estamos confiantes e acreditamos que com o engajamento de todos a federação e a selecção sénior masculina vão ter uma participação condigna no mundial”, perspectivou.

A mesma fonte aproveitou para apelar a todos os cabo-verdianos a aderirem a campanha solidária “Dez Ilhas, um sonho para apoiar a selecção nacional de andebol”.

O presidente do conselho administrativo da CV Móvel, João Domingos Correia, por seu lado, sublinhou o facto de o grupo CV Telecom “sempre ser parceiro” do desporto cabo-verdiano.

“É nesta junção de desafios que nós nos colocamos ao lado da federação e do IDJ para tentarmos viabilizar a participação da selecção no mundial”, justificou, realçando que a presença do País no mundial é um “facto histórico”.

Por sua vez, o presidente do IDJ, Frederic Mbassa, assegurou que o instituto tem feito um “esforço enorme e sacrifício”, desde o início para que consigam “levar e ver Cabo Verde no mundial”.

Frederic Mbassa considerou ser um “feito histórico” o facto de os atletas, dirigentes e ‘staff’ conseguirem qualificar-se e integrar-se num grupo em que estão as “melhores selecções do mundo”.

Cabo Verde vai participar no Mundial do Egipto, que se realiza de 13 a 31 de Janeiro de 2021, num grupo partilhado com as equipas nacionais da Alemanha, Hungria e Uruguai, mas continua a aguardar os vistos para os jogadores residentes convocados.

DM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos