Ana Paula Bettencourt lança sua primeira obra “Desafios de um director do protocolo”

Cidade da Praia 30 Jun (Inforpress) – O livro “Desafios de um director do protocolo”, de Ana Paula Bettencourt, resultado de um relatório de estágio técnico-científico realizado em 2015, no gabinete do então primeiro-ministro, é lançado sexta-feira, na Cidade da Praia.

Em entrevista à Inforpress, a autora contou que na altura cursava Relações Públicas e Secretariado Executivo, na Escola de Negócios e Governação da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV).

O livro tem 137 páginas e encontra-se dividido em dois momentos, sendo o primeiro se baseia no enquadramento teórico-científico do estudo que deu título à obra, “Desafios de um director do protocolo face ao desconhecimento do público acerca das solenidades oficiais”.

O segundo retrata o estágio em três partes: a contextualização, o enquadramento institucional e a descrição das actividades desenvolvidas, seguidos de considerações e recomendações.

Instada sobre os desafios de um director de protocolo, Ana Paula Bettencourt adiantou que são vários, desde dar a conhecer ao grande público a missão e a atribuição do protocolo, passando pela informação/formação do tema em si, cumprimento da lei de precedências, de entre outros, que, conforme sublinhou, o leitor descobrirá no decorrer da sua leitura.

Por outro lado, questionada sobre a importância da abordagem do tema para os dias atuais, Ana Paula Bettencourt afiançou que “protocolo foi, é, e sempre será importante” para uma entidade, organização, instituição, sociedade, nação ou Estado.

“Espelha a alma, o rigor e a cordialidade dos mesmos, e por ser, igualmente, uma forma de garantir o respeito mútuo e a satisfação das partes envolvidas”, argumentou.

A autora destacou ainda a “fundamental importância” do livro que vai servir de suporte aos estudantes académicos das áreas de Relações Públicas, Secretariado, Relações Internacionais e Diplomacia e outras afins, daí que ressalvou, as expectativas “são grandes”.

Com esta obra, Ana Paula Bettencourt perspectiva dar “boa contribuição” à literatura cabo-verdiana sendo este, segundo a autora, o primeiro livro fabricado em Cabo Verde que aborda este tema.

“Ou seja, é uma obra que vem preencher uma lacuna temática no mercado editorial em Cabo Verde, no que concerne ao protocolo do Estado”, reforçou Ana Paula Bettencourt.

Ana Paula Silveira da Cunha Bettencourt, nasceu na Praia, Santiago, a 02 de Maio de 1968.

É licenciada em Relações, Públicas e Secretariado Executivo, pela Escola de Negócios e Governação da Uni-CV e formada em Protocolo e Etiqueta; Pedagogia Inicial de Formadores e Processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências Profissionais.

TC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos