Amigo e ex-assessor de Trump vai testemunhar no Congresso sobre alegada ingerência russa

 

Washington, 28 Jun (Inforpress) – Um amigo e ex-conselheiro de campanha do Presidente norte-americano vai testemunhar, em Julho, no Congresso dos Estados Unidos sobre a alegada ingerência russa nas presidenciais e eventuais ligações do Kremlin à equipa de Donald Trump.

Roger Stone vai comparecer a 24 de Julho diante do Comité dos Serviços de Inteligência do Senado, numa audição à porta fechada, de acordo com um comunicado do advogado de Stone.

Roger Stone tem vindo a colaborar com os membros do comité e do Senado que lhe solicitaram documentos da campanha presidencial de Trump, no âmbito das investigações à alegada ingerência russa nas presidenciais norte-americanas, indicou o advogado.

Stone negou, por várias vezes, ter mantido contactos com os russos para tentar interferir no resultado das eleições de Novembro em benefício de Donald Trump.

Um mês antes do escrutínio, John Podesta, então chefe da campanha presidencial da democrata Hillary Clinton, culpou a Rússia pela pirataria de que foi alvo a sua conta privada de correio electrónico e considerou “razoável” acreditar que Stone sabia de antemão que o WikiLeaks ia divulgar essa informação, e recordou que o próprio Stone garantiu ter estado em contacto com o fundador do portal, Julian Assange.

Podesta também testemunhou à porta fechada diante do mesmo comité esta terça-feira. Depois do encontro, afirmou aos jornalistas estar feliz por cooperar, mas sem indicar que perguntas lhe foram feitas nem que respostas deu.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos