AME arranca esta sexta-feira no Mindelo para regressar à Praia no dia 13

Cidade da Praia, 08 Jun (Inforpress) – A VIII edição do Atlantic Music Expo (AME), em formato descentralizado, este ano, arranca esta sexta-feira no Mindelo, para dois dias de espectáculos e encontros de artistas nacionais e internacionais, e regressa à Praia no dia 13.

Após dois anos de paragem, o AME está de volta aos palcos, desta vez “com ousadia” de acontecer em duas ilhas, ou seja, no Mindelo, onde dá o pontapé de saída e decorre nos dias 10 e 11, num total de 13 actuações de artistas e três djs. Já na Cidade da Praia, o certame acontece durante três dias, de 13 a 15, com cerca de 14 actuações e dois djs.

Estas informações foram avançadas hoje pelo director-geral do AME, Augusto Veiga, à margem da assinatura de protocolo com a Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM), tendo reforçado que a organização está neste momento na recta final em termos de preparativos, e que no total o evento deve contar com 30 actuações.

“Já temos a primeira banda a chegar ao Mindelo hoje e vamos começar a receber a partir desta quinta-feira jornalistas, delegados e grupos musicais nacionais e internacionais na ilha de São Vicente”, informou.

Em termos de actuações para o certame do Mindelo, esta sexta-feira, indicou nomes como Jennifer, Cordas do Sol, Ayom, Acácio Maior, Ceuzany, Diego Renato, Fatú Djakité, Selma Uamusse (Moçambique), de entre outros.

Entretanto, afirmou que dificuldades financeiras, que ainda tentam colmatar, atrasaram a organização no evento, mesmo em relação à parte da comunicação, pelo que assegurou, que estão a trabalhar com vários parceiros para que realmente possam trazer um evento de qualidade a Cabo Verde.

Segundo disse, os programas só estão disponíveis a partir de hoje nas redes sociais devido ao facto de haver algumas incertezas e alguns cancelamentos em relação a algumas bandas e também em relação à realização de algumas conferências e workshops devido à covid-19.

A VIII edição do Atlantic Music Expo tinha um custo inicial, conforme Augusto Veiga, de cerca de 30 mil contos para as duas edições, mas que tiveram de adaptar com a realidade, justificando que o que conseguiram angariar com os parceiros foi muito menos, daí que o evento ficou orçado por volta de quase 20 mil contos.

Quanto à Cidade da Praia, a abertura vai ser na Assembleia Nacional, no dia 13, contando com actuação de duas bandas, uma nacional e outra internacional.

De resto, este evento público terá dois palcos na capital, um na rua pedonal e outro em frente à antiga reitoria da Uni-CV, e no Mindelo os dois palcos vão estar um na Praça Dom Luís e outro na Praça Nova.

Quanto às expectativas, o director do AME, afirmou que tem sentido nas pessoas uma grande vontade de estarem presentes, o que o leva a acreditar numa boa adesão.

No futuro pensam levar o AME para outras ilhas caso sintam que há por parte das entidades oficiais e privadas também essa vontade e disponibilidade para darem continuidade a essa descentralização.

ET/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos