AME 2017: Lucibela Santos abre “daycases” e entra na mira dos produtores musicais internacionais

 

Cidade da Praia, 11 Abr (Infopress) – A jovem artista cabo-verdiana, Lucibela Santos, radicada em Portugal abriu hoje o primeiro “daycases” da V edição do AME-CV e é uma das artistas nacionais que já entra na mira de vários produtores musicais internacionais presentes no certame.

Numa apresentação “bem acústica” e num repertório “recheado” de coladeiras e mornas de aproximadamente 40 minutos e com uma plateia completamente “cheia”, a jovem foi de imediato procurada por vários delegados presentes.

“Foi maravilhoso, as pessoas aderiram e aplaudiram”, assim descreveu a artista o seu show no Atlantic Music Expo (AME-CV), ela que tem actuado em bares, restaurantes e casas musicais nacionais e em Portugal, tendo afirmado que apostou nos dois estilos musicais tradicionais por acreditar que existe mercado lá fora.

Após ter recebido “elogios” e ter feito contactos com os delegados que foram ao seu encontro, assegurou que está confiante que a partir desta apresentação, poderão sair vários contratos e convites para participações em outros eventos musicais, tanto a nível nacional como internacional.

Lucibela Santos que já está a preparar o seu primeiro CD, almeja sair também do evento com propostas para lançamento do mesmo e levar cada vez mais a música de Cabo Verde a outras paragens, assim como fez a “diva dos pés descalços”, Cesária Évora.

Sergundo avançou à Inforpress, o CD que vai ser produzido por Toy Vieira, já tem algumas músicas já escolhidas que vão desde originais e outras já gravadas por outros artistas nacionais.

Depois de Lucibela Santos actuou o fadista português Duarte por cerca de 40 minutos e prosseguiu-se depois com “mesa redonda” e ateliês sob o tema “Música dos países lusófonos africanos hoje”, apresentada pela projecto LusAfro com artistas influentes na dança e música urbana.

Ainda o ateliê sob tema “Streaming: como funciona? De onde vêm o dinheiro e para onde ele vai?” que vai abordar a perspectiva do produtor e do editor / autor.

O segundo dia do AME, certame que prossegue até 13 de Abril, vai ser “invadida” ainda hoje por showscases dos artistas nacionais Hilário Silva, Fantcha e Wilson Silva e internacionais os Labess de Argélia/Canadá, Tribute Birdie de África do Sul e projecto LusAfro que terão como palcos a Rua Pedonal e Praça Luís de Camões.

A zona de Quebra Canela também vai contar com a performance do dj Aries.

O dia ainda vai servir para “Mercado Profissional” e abertura de mais de 70 stands, na Praça Albuquerque, Platô, que contará com a presença do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

De acordo com a programação, no dia 12 vão actuar os artistas internacionais como o grupo Coladera do Brasil, Awa Ly de França, Jocelyn Balu de Congo, Do Moon de França e Gato Preto de Moçambique, e grupos nacionais como Adé Costa, os Tubarões, Tradison di Terra, Zé Rui de Pina, BigZPatronato, Kiddye Bonz.

No último dia, 13, o Palácio da Cutura Ildo Lobo recebe Silvano Sanches, e Toto. Já na rua pedonal do platô actuará Melissa Fortes e Pamela Wesli.

Para o encerramento do AME estão previstos os artistas Ron Savage Trio, Samia Ahmed, Mounawar, Lura, e Sidi Wacho na Praça Luís Camões.

FM/FP

Infopress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos