Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Alemanha celebra 30 anos da queda do muro de Berlim

Berlim, 09 Nov (Inforpress) – A Alemanha lembra hoje os 30 anos da queda do muro que dividiu Berlim durante quase três décadas com um evento multimédia que culmina uma semana de celebrações para explicar um momento histórico, segundo a organização.

A nível político, o Presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, recebe em Berlim os seus homólogos da Polónia, República Checa, Eslováquia e Hungria, para comemorar a queda do muro e “a contribuição dos Estados da Europa central para a revolução pacífica” na ex-República Democrática Alemã, segundo anunciou recentemente a Presidência alemã.

Os cinco chefes de Estado entregam coroas de flores em memória das cerca de 140 pessoas que morreram ao tentar atravessar o muro, que entre 1961 e 1989 cercou a parte ocidental de Berlim numa distância de cerca de 165 quilómetros, e reúnem-se de seguida junto de uma escultura erigida em 2017 em memória da ajuda concedida pelos Estados vizinhos aos alemães do leste.

O muro de Berlim, que dividiu, durante 28 anos, a Alemanha em duas partes, a República Democrática Alemã (RDA) e a República Federal Alemã (RFA), começou a ser derrubado na noite de 09 de Novembro de 1989.

As Portas de Brandeburgo – símbolo de divisão histórica da Alemanha, que se tornou símbolo de liberdade – será hoje o palco do epicentro das comemorações dos 30 anos da queda do muro de Berlim, com um espectáculo multimédia que recordará os eventos do dia 09 de Novembro de 1989.

A actriz e cantora Anna Loos, que tem uma história pessoal de fuga da antiga Alemanha de Leste, foi a artista convidada para abrir a celebração, ao lado da Banda Internacional, que reúne um colectivo de músicos refugiados e não-refugiados, ajudados pela difusão de vozes de pessoas que testemunharam a queda do muro.

“Os espectadores ficarão emocionados com o espectáculo multimédia, que explora os temas de coragem, saudade e liberdade, bem com a importância que teve (a queda do muro) para as pessoas”, explica a organização, referindo-se ao momento em que a orquestra residente da Ópera Estatal de Berlim actuará sob o comando do maestro Daniel Barenbolm.

A quinta sinfonia do compositor alemão Ludwig van Beethoven servirá de momento de reflexão sobre a história do muro de Berlim, desde a sua construção até à sua queda, em 1989, finda a qual se ouvirão testemunhos de quem esteve nos vários momentos deste símbolo de divisão.

“Durante a Revolução Pacífica, centenas de milhares de pessoas levantaram as suas vozes e contribuíram para a queda do Muro”, escreve a organização na página oficial do evento, que convidou as pessoas a escreverem a sua mensagem, sob o lema “Deine Vision im Himmel über Berlin” (A sua visão no céu de Berlim).

Muitas dessas mensagens aparecerão este sábado, suspensas no ar, junto às Portas de Brandeburgo, relevando o processo de reunificação e remetendo os espectadores para um lugar e um tempo que agora são celebrados.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos