Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Alciony Mendes representa Cabo Verde na 30ª Gala Pequenos Cantores em Portugal

Cidade da Praia, 15 Jul (Inforpress) – A aluna do programa Bolsa de Acesso à Cultura Alciony Mendes representa Cabo Verde no festival internacional de música “Pequenos Cantores”, que acontece hoje, em Portugal.

De acordo com o comunicado de imprensa do Gabinete de Comunicação do Governo, enviado à Inforpress, a sua actuação estava aprazada para este domingo pelas 09:30 (de Lisboa) e foi transmitida pela RTP1 e RTP África, tendo a “cantora mirim” escolhido a composição “Téra Lonji” de Mayra Andrade para a sua estreia em palco.

Conforme a nota, Alciony Mendes, de 9 anos, iniciou as aulas de música na Associação Abraço, na zona de Alto da Glória, cidade da Praia, tendo despertado a atenção da promotora no “casting” no passado mês de Abril, durante a apresentação da sua escola e lançamento de um livro que aconteceu na Presidência da República, que contou com a participação de mais cinco crianças de outra escola de música.

A 30ª Gala conta com a participação de treze concorrentes de países como Cabo Verde, China, México, Eslováquia e Portugal, do Continente às Ilhas.

Os participantes actuam acompanhados pelo Coro das Pequenas Vozes dirigido pela Maestrina Alexandra Curado e pela Orquestra Mar & Arte dirigida pelo Maestro Rui Lúcio.

A Gala Internacional dos Pequenos Cantores de Figueira da Foz, é uma iniciativa da Câmara Municipal da Figueira da Foz, que conta com o apoio da Unicef e pretende promover a criação e a divulgação de músicas infantis, interpretadas por crianças entre os 5 e os 10 anos.

O evento, iniciativa pioneira no género, nasceu em Setembro de 1979 e, desde então, cumpriu os seus objectivos de criação e divulgação de temas musicais próprios para crianças e por elas interpretadas.

O certame já recebeu mais de 440 participações, das quais cerca de metade estrangeiras, oriundas de 40 países da Europa, América, África e Ásia.

A Bolsa de Acesso à Cultura é um programa que visa dar o acesso e massificar o ensino das artes em Cabo Verde, garantir que a população com menos recursos não fique excluída da “fruição da arte” e dar sustentabilidade às pequenas iniciativas das escolas de ensino artístico, financiando as propinas aos alunos de famílias com baixo poder económico, para a frequência de aulas, ateliês, workshops de pintura, dança, música e teatro.

O programa já beneficiou cerca de 1500 alunos em todo o território nacional tem tido uma “grande projecção” dentro de Cabo Verde. As crianças e adolescentes, parte do programa, têm sido convidadas para actuar em espetáculos e show promovidos internamente.

CM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos