Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Agricultura energia produção de água e ensino superior são áreas da cooperação que Cabo Verde quer desenvolver com Mauritânia

Cidade da Praia, 20 Mar (Inforpress) – A formação no domínio marítimo portuário, agricultura, energia, produção de água e ensino superior são áreas da cooperação que Cabo Verde quer desenvolver com a Mauritânia, revelou hoje o secretário de Estado Adjunto para Educação, Amadeu Cruz.

A afirmação foi feita hoje, por este responsável, no final do encontro que manteve esta manhã, com o ministro do Ensino Superior, Pesquisa Científica e Tecnologias de Informação e Comunicação da Mauritânia, Sidi Mohamede, que se encontra de visita a Cabo Verde.

“O senhor ministro falou da academia naval da Mauritânia e em Cabo Verde estamos a construir e institucionalizar o campo do mar, uma ideia semelhante que podemos cooperar ao nível da formação no domínio marítimo portuário, da investigação aplicada à formação profissional das pescas e podemos cooperar neste ramo partindo da experiência deles”, assegurou.

Por outro lado, disse que a produção de energia e de água são outros sectores de interesse comum, em que os dois países enfrentam os mesmos problemas e podem cooperar a nível da investigação de modo a melhorar a eficiência energética, reduzir os custos de produção de água e paulatinamente introduzir água dessalinizada na agricultura.

No que diz respeito à governança no ensino superior, adiantou que ficou acordado a realização de missões técnicas de modo a conhecerem mutuamente a realidade de cada país, a analisarem até que nível podem desenvolver parcerias neste domínio, já que eles têm um modelo diferente.

“Nós institucionalizamos a agência reguladora do ensino superior, que faz uma parte de regulação e de acreditação dos ciclos de estudos e avaliação da qualidade no ensino superior e temos o gabinete de ensino superior que faz as políticas e monitorização das mesmas, enquanto que eles têm uma direcção-geral”, apontou.

Por seu turno, o ministro do Ensino Superior, Pesquisa Científica e Tecnologias de Informação e Comunicação da Mauritânia, que se mostrou muito satisfeito com o grau de desenvolvimento do arquipélago, assegurou que o objectivo da sua visita é reforçar a cooperação com Cabo Verde já que existe vontade política para o fortalecimento da parceria.

Sidi Mohamede avançou que a nível da avaliação e acreditação no ensino superior, produção de água e energia são sectores que o seu país tem muita experiência e que pode ser partilhada com o arquipélago, tendo sublinhado que a formação profissional no domínio do turismo em Cabo Verde é “muito interessante” para a Mauritânia.

“Hoje em dia Cabo Verde emerge no contexto africano sobretudo no domínio das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC)”, considerou o governante que afirmou que o seu país está “muito interessado” no segundo cabo submarino que passa por Cabo Verde, sendo que Praia é um hub que liga a Europa e América Latina, o que é “muito importante” a Mauritânia.

Sidi Mohamede que se fez-se acompanhar pelo director geral de Tecnologias de Informação e Comunicação, Mahamed Lamine Salihi, será recebido pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

Durante a sua estadia no país, a delegação mauritaniana visitou o Data Center do Núcleo Operacional para a Sociedade de Informação (NOSi) e a Cabo Verde Telecom.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos