Agricultores em Ribeira da Cruz “animados” com a regularização do fornecimento de água partir de Junho

 

Porto Novo, 28 Mai (Inforpress) – Os agricultores em Ribeira da Cruz, no Porto Novo, estão “bem animados” com a garantia do Ministério da Agricultura e Ambiente de que, já partir de Junho, começa a ser disponibilizada a água para a agricultura, nessa localidade.

Ribeira da Cruz, um dos principais vales agrícolas de Santo Antão, vinha enfrentando o problema de água para a irrigação desde Setembro de 2016, quando as cheias destruíram os dois furos nessa localidade, mas já foi executado um novo furo, “com muita água” para a alegria dos lavradores.

“Já temos o primeiro furo, com muita água e temos a garantia do Ministério da Agricultura e Ambiente de que, a partir de Junho, estará pronto para começar a disponibilizar água, notícia que deixa bem animados os agricultores”, avançou o presidente da Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz, Vanderley Rocha.

Os lavradores estão “felizes” com o novo furo (um segundo furo está em execução) e Ribeira da Cruz, com uma produção anual, a nível de horticultura, à volta de 600 toneladas, vai poder continuar a sua dinâmica agrícola, avançou este responsável.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no Porto Novo, Joel Barros, assegurou, sexta-feira, que, a partir do próximo mês, o novo furo em Ribeira da Cruz estará pronto para restabelecer o fornecimento de água para a rega nessa zona.

Os excedentes em Ribeira da Cruz e dos vales próximos, como Chã de Norte e Martiene, vão passar a ser tratados, antes de chegar ao mercado, graças à instalação, a partir de Junho, de um centro de tratamento e comercialização dos produtos agrícolas locais.

O centro, que já está na fase de montagem, é financiado no quadro de um projecto, que ultrapassa os 80 mil dólares, co-financiado pelo Fundo do Ambiente (GEF), que consiste ainda na formação dos agricultores sobre a produção e comercialização dos produtos.

Na implementação do projecto, a Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz tem, também, a parceria do Ministério da Agricultura e Ambiente, Câmara Municipal do Porto Novo, Agência do Desenvolvimento Empresarial e Inovação e do SARAI, uma organização não-governamental espanhola, que actua em Cabo Verde, desde 2009, na produção agro-ecológica.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos