Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Agricultores em Ribeira da Cruz “animados” com a regularização do fornecimento de água partir de Junho

 

Porto Novo, 28 Mai (Inforpress) – Os agricultores em Ribeira da Cruz, no Porto Novo, estão “bem animados” com a garantia do Ministério da Agricultura e Ambiente de que, já partir de Junho, começa a ser disponibilizada a água para a agricultura, nessa localidade.

Ribeira da Cruz, um dos principais vales agrícolas de Santo Antão, vinha enfrentando o problema de água para a irrigação desde Setembro de 2016, quando as cheias destruíram os dois furos nessa localidade, mas já foi executado um novo furo, “com muita água” para a alegria dos lavradores.

“Já temos o primeiro furo, com muita água e temos a garantia do Ministério da Agricultura e Ambiente de que, a partir de Junho, estará pronto para começar a disponibilizar água, notícia que deixa bem animados os agricultores”, avançou o presidente da Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz, Vanderley Rocha.

Os lavradores estão “felizes” com o novo furo (um segundo furo está em execução) e Ribeira da Cruz, com uma produção anual, a nível de horticultura, à volta de 600 toneladas, vai poder continuar a sua dinâmica agrícola, avançou este responsável.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no Porto Novo, Joel Barros, assegurou, sexta-feira, que, a partir do próximo mês, o novo furo em Ribeira da Cruz estará pronto para restabelecer o fornecimento de água para a rega nessa zona.

Os excedentes em Ribeira da Cruz e dos vales próximos, como Chã de Norte e Martiene, vão passar a ser tratados, antes de chegar ao mercado, graças à instalação, a partir de Junho, de um centro de tratamento e comercialização dos produtos agrícolas locais.

O centro, que já está na fase de montagem, é financiado no quadro de um projecto, que ultrapassa os 80 mil dólares, co-financiado pelo Fundo do Ambiente (GEF), que consiste ainda na formação dos agricultores sobre a produção e comercialização dos produtos.

Na implementação do projecto, a Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz tem, também, a parceria do Ministério da Agricultura e Ambiente, Câmara Municipal do Porto Novo, Agência do Desenvolvimento Empresarial e Inovação e do SARAI, uma organização não-governamental espanhola, que actua em Cabo Verde, desde 2009, na produção agro-ecológica.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos