Agressão na Assembleia Nacional: Emanuel Barbosa apresenta queixa contra Moisés Borges na Polícia Judiciaria

Cidade da Praia, 09 Nov (Inforpress) – O deputado Emanuel Barbosa (MpD – situação) apresentou uma queixa na Polícia Judiciária (PJ) contra o colega Moisés Borges (PAICV – oposição), após o alegado caso de agressão, em que se diz vítima, ocorrido hoje na Assembleia Nacional.

Esta informação foi avançada na tarde desta sexta-feira, 09, em conferência de imprensa, em que Emanuel Barbosa denunciou aquilo que chama de “um acto ignóbil” que “deve ser esclarecido e condenado”.

“Ao contrário do que ele tenta fazer crer, que foi uma briga, foi, de facto, uma agressão covarde, perpetuada pelas costas”, disse Emanuel Barbosa, dando conta que, no grupo parlamentar do MpD, não é o único que tem sido alvo de ameaças e tentativas de agressão por parte do deputado Moisés Borges.

Segundo disse, existem outros colegas, particularmente Luís Carlos Silva, José Soares e Miguel Monteiro.

“Não é um acto isolado de Moisés Borges”, disse a mesma fonte, para quem isto tem acontecido, “sobretudo, porque o deputado Moisés Borges não consegue ter capacidade de encaixe para debater questões relacionadas com o Fundo de Ambiente”.

“Eu tenho várias vezes trazido essa questão para o debate e, na sequência disso, tenho sido alvo de tentativas de agressões e ameaças e, inclusive, na última sessão parlamentar essa ameaça foi perpetrada nos microfones da plenária”, completou.

Emanuel Barbosa sublinhou ainda que o ocorrido não o irá condicionar no exercício da deputação e que irá continuar a trabalhar para que haja uma explicação sobre o paradeiro dos “188 mil contos do Fundo de Ambiente”.

Aquele deputado apelou ainda à Justiça para que seja resolvida tanto a questão do Fundo de Ambiente, como o que aconteceu hoje na Assembleia Nacional.

“Da minha parte tudo farei para que esta situação seja esclarecida e condenada”, afincou.
Na sequência do ocorrido, Emanuel Barbosa foi transportado ao Hospital Dr. Agostinho Neto, onde, segundo disse, o médico de serviço lhe informou que foi ferido com um “objecto cortante” na testa. Depois, prosseguiu, foi às instalações da PJ apresentar uma queixa, identificando três testemunhas.

Quanto à imunidade parlamentar que goza o deputado Moisés Borges, Emanuel Barbosa diz pensar que esta “é para outro fim” e que “deve servir, sobretudo, para que o deputado exerça a sua deputação sem condicionamentos, “mas não é para o deputado andar a praticar actos do género, que é reprovável e que não honra a função do deputado”.

Segundo apurou à Inforpress no local, os dois deputados teriam se envolvido em agressão física mutuamente, na sequência de uma discussão, tendo o deputado Emanuel Barbosa sido transportado de seguida de ambulância ao hospital com ferimentos na cara.

A equipa de reportagem da Inforpress que se encontrava no Parlamento a cobrir um outro evento, não conseguiu apurar, no entanto, o que estaria na origem desse imbróglio.

Entretanto, confirmou que foi chamado ao local uma equipa de bombeiros, mas os jornalistas que se encontravam à porta da Assembleia Nacional não conseguiram entrar e foram informados pelos funcionários que o deputado Emanuel Barbosa já tinha sido levado ao hospital.

Na sequência desse confronto, a deputada Isa Costa e Moisés Borges envolveram-se também em discussões, mas com a chegada da comunicação social, ambos abandonaram o local.

A polícia de intervenção foi chamada também ao local para onde se deslocaram em quatro viaturas, mas ao que tudo indica, também não sabiam o que se estava a passar, “apenas estavam ali a responder uma chamada do centro de emergência”, revelou um agente.

No local, nenhum deputado, quer do PAICV ou do MpD quiseram prestar qualquer esclarecimento aos jornalistas, acontecendo o mesmo com o Presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, ao se deslocar ao local depois do confronto.

A Inforpress soube, no entanto, que o deputado Emanuel Barbosa estava na Assembleia Nacional para participar na 4ª reunião da Comissão Especializada de Relações Externas Cooperação e Comunidade, que, entretanto, foi cancelada

GSF/JMV/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos