Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Afrobasket: Cabo Verde estuda estratégias em Ruanda para bater Tunísia no jogo de acesso à final

Cidade da Praia, 03 Set (Inforpress) – A selecção cabo-verdiana de basquetebol dedicou esta sexta-feira a trabalhos de recuperação e treino em Kigali (Ruanda), visando delinear as estratégias para eliminar sábado, a Tunísia, em jogo de acesso à final da 30 edição do Afrobasket’2021.

Depois de se ter qualificado para às meias-finais, o seleccionador nacional Emanuel “Mané” Trovoada, tem estado a preparar o conjunto para continuar na senda da vitória, ainda que nesta caminhada o combinado crioulo tem pela frente, os campeões d’Africa em título da Tunísia.

Mané mostra-se confiante no trabalho do seu conjunto e da forma como Cabo Verde vem mostrando a sua performance, nesta que é a maior prova africana a nível da modalidade, pelo que vai avisando que não teme a Tunísia, uma selecção que, disse, pratica um basquetebol europeu e muito táctico.

Alega que Cabo Verde vai continuar a fazer o seu trabalho, focado em “fazer mais e mais”, de forma a fazer jus a máxima “Undi tem union, tem vitória”, (onde há união há vitória), mas fez questão de alertar a organização no sentido de reaver o capítulo da arbitragem, de forma a haver total imparcialidade dentro da quadra.

Reclama da forma como o “gigante” basquetebol cabo-verdiano, Edy Tavares, atleta que tem marcado a diferença neste Afrobasket ao impor toda a sua classe, sobretudo no jogo das tabelas, está “a ser maltratado” quando é notória a vista grossa dos árbitros, a tal ponto do camisa 22 ter terminado a partida contra Uganda, que determinou o acesso de Cabo Verde às meias-finais, bastante arranhado.

Para Mané, a África terá de orgulhar-se de ter nesta competição uma estrela da Euroliga como Edy Tavares.

As meias-finais realizam-se já esta sábado, 4, dia em que Cabo Verde regressa a quadra de Kigali Arena para defrontar a Tunísia em partida marcado para às 14:00 locais (11:00 de Cabo Verde) na luta para a final, sendo que logo de seguida Costa do Marfim e Senegal disputam o outro acesso à final.

Cabo Verde já conta com três vitórias em quatro jogo, já que o combinado cabo-verdiano havia derrotado na fase de grupo as selecções de Angola e os anfitriões do Ruanda por 71-77 e 74-82, respectivamente, ao passo que ante o Congo consentiu a sua única derrota (66-70) nesta fase final do Afrobasket’2021.

Já no jogo de acesso às meias-finais deixou pelo caminho a sua congénere do Uganda, com uma vitória de 79-71.

SR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos