Advogado Amadeu Oliveira “revoltado” recusa comparecer aos tribunais de livre vontade para ser julgado

Cidade da Praia, 04 Dez (Inforpress) – O Advogado Amadeu Oliveira disse hoje, em declarações à Inforpress, que já não irá mais comparecer de livre vontade aos tribunais para ser julgado nos casos em que é acusado.

A “revolta” de Amadeu Oliveira prende-se, segundo disse, ao facto de o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) ter “deixado prescrever” o processo-crime contra si em que acusava o juiz Ary Spencer dos Santos de ser “gatuno, falsificador e aldrabãozeco”.

O advogado diz-se “inconformado e irritado”, porque, completou, ao recusar julgá-lo como vem clamando, o STJ tira-lhe a oportunidade de fazer prova em sede do julgamento do que vem afirmando sobre esse magistrado judicial, que é “membro destacado” do Conselho Superior da Magistratura Judicial.

“A partir deste momento, eu me declaro um resistente, um combatente, já não vou acatar nenhuma ordem, nenhuma instrução que venha de qualquer tribunal crime de Cabo Verde”, afirmou.

Nas suas declarações, Amadeu Oliveira frisou que aos juízes criminais em Cabo Verde, “todos”, já não lhes reconhece “legitimidade, credibilidade e nenhuma autoridade para o julgar”.

“Ou sou julgado pelo crime de injúria e difamação, que eles dizem que eu cometi contra Ary Spencer Santos, que há dez anos que eu digo que ele é gatuno… falsificador e eles não me querem julgar, ou senão eu não vou acatar mais nada”, argumentou.

Amadeu Oliveira afirmou que não irá comparecer ao reinício do julgamento em que é acusado pelo Ministério Público por cometimento de supostos 14 crimes de ofensa contra a honra e bom nome de determinados juízes do Supremo Tribunal de Justiça, nomeadamente, Benfeito Mosso Ramos e Fátima Coronel.

“Se quiserem podem ir buscar-me em Santo Antão. Eu só comparecerei preso, algemado, sujeito debaixo de uma bota da tropa ou da polícia. Eu, de livre vontade, já não vou comparecer em nenhum tribunal crime a não ser preso, algemado e sujeitado debaixo da tropa ou de uma força policial”, avisou.

Sobre o processo no caso do juiz Ary Spencer Santo, Amadeu Oliveira lamentou, afirmando que com o arquivamento nem ele, nem o citado magistrado serão mais investigados e responsabilizados, mas, mesmo assim, garantiu que irá continuar repetindo o que vem dizendo.

“Vou continuar a dizer que o juiz Ary Spencer Santos é um juiz prevaricador, que insere falsidades dentro dos processos, que já fez fraude para prejudicar os próprio Estado, que já cometeu fraudes para prejudicar investidores estrangeiros, que já cometeu falsificações e fraudes para prejudicar um advogado e que é gatuno porque mandou assaltar uma propriedade privada, um gabinete de um advogado ilegalmente”, afirmou.

Ainda nas suas declarações, Amadeu Oliveira disse que é necessário repisar e dizer que já foi julgado uma vez, tendo feito prova, mas que “eles [os juízes] desapareceram com elas”.

“Por isso é que eu quero ser julgado mais uma vez. E desta vez não permitiram”, lamentou.

GSF/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos