Advogada de Amadeu Oliveira classifica de “ilegal e desproporcional” a detenção do seu cliente

Cidade da Praia, 21 Jan (Inforpress) – A advogada de Amadeu Oliveira, Zuleica Cruz, classificou hoje de “ilegal e desproporcional” a detenção do seu colega e cliente, já que, conforme disse, o mesmo já se tinha manifestado no sentido de colaborar com a justiça.

Em conversa com a Inforpress, Zuleica Cruz confirmou que de facto a detenção tem que ver com o caso em que Amadeu Oliveira é acusado pelo Ministério Público de 14 crimes de ofensa e injúria contra os juízes do Supremo Tribunal de Justiça, Benfeito Mosso Ramos e Fátima Coronel.

O mandado de detenção foi emitido pela juíza do 4º juízo-crime do Tribunal da Praia, como medida de precaução para evitar que o advogado acusado deixasse de comparecer ao julgamento marcado para iniciar esta segunda-feira, 22, já que o mesmo já tinha faltado ao julgamento anterior no início de Janeiro.

A advogada adiantou, entretanto, que a decisão foi “completamente desproporcional e ilegal”.

“Nós entendemos que não havia necessidade, até porque o próprio Amadeu Oliveira já havia manifestado no sentido de colaborar com a justiça. Então é esta situação que nós temos neste momento”, disse, escusando-se a adiantar outros detalhes.

Amadeu Oliveira continua detido, a aguardar para ser apresentado ao julgamento, segunda-feira, 22, mas a advogado não precisou o local onde o mesmo se encontra, neste momento.

O advogado foi detido na tarde deste sábado, à porta da sua residência em Achada Santo António, na Cidade da Praia, pela Polícia Nacional e até ao final da noite se encontrava nas instalações da Direcção Central de Investigação Criminal da Polícia Nacional.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos