AdS justifica irregularidades com “falhas processuais” e avisa que vai levar Santiago Magazine ao tribunal

 

Cidade da Praia, 01 Dez (Inforpress) – A administração da empresa intermunicipal Águas de Santiago disse hoje que as irregularidades constatadas pela auditoria da Inspecção-Geral das Finanças são “processuais” e avisou que vai levar o Santiago Magazine ao tribunal por crimes de calúnia e difamação.

Em conferência de imprensa hoje, na Cidade da Praia, convocada para esclarecer a opinião pública sobre alegada má gestão e o suposto desvio de 40 mil contos, noticiados pelo jornal online, o administrador responsável pelo Pelouro da Administração e das Finanças, da AdS, Floresvindo Barbosa, questionou onde é que o jornal terá tirado a informação para fazer tal acusação à administração da empresa.

“Isto consta do título em letras grossas como arma de ataque que nem devemos qualificar. No entanto, em nenhum ponto do texto é referido e explicado. Com que dado o jornalista escreveu isso? De que documento terá tirado nem que seja um pequeno indício?”, questionou.

Floresvindo Barbosa salientou que o relatório da inspecção realizada não fala no tal rombo de 40 mil contos que foi noticiado pelo Santiago Magazine, o que na sua perspectiva “leva a concluir que se trata de um acto de má-fé e calunioso com o objectivo de denegrir a imagem dos dirigentes da AdS”.

“Por isso, terá que ser provado no Tribunal as graves acusações veiculadas. O rombo é lido como roubo ou desvio. Como e quem teria operado tal desvio? Os tais 40 mil contos terão sumido das contas bancárias da AdS? Terão sido pagos fornecimentos de materiais que não deram entrada nos armazéns da empresa. Terão resultado das sobrefaturações de alguns contratos de fornecimento?”, questionou.

Durante a conferência de imprensa Floresvindo Barbosa apresentou a relação das principais aquisições de bens e serviços adquiridos para operacionalizar a empresa criada em 2012, cujo valor total é de 52 milhões e 583 mil escudos, onde constam a construção e remodelação de lojas, instalação e decoração, materiais informáticos e mobiliários e aquisição de cinco viaturas e não 11 conforme foi veiculado pelo jornal.

“Será então isso que o Santiago Magazine chama de rombo?”, questionou uma vez mais.

Sobre a má aplicação dos fundos, o administrador explicou que os fundos movimentados pela AdS resultam de uma constituição do capital social estatutário de 27 mil contos, de dois financiamentos bancários avalizados pelo Governo e aprovados pelos accionistas das empresas no valor de 310 mil contos e de um fundo de investimento no quadro do projecto FASA.

Sobre esse o fundo, adiantou que o mesmo foi inteiramente gerido pelo MCA (Millennium Challenge Account) e que os mesmos foram avaliados e fiscalizados “de forma muito séria e profissional” com contas auditadas e resultados “bem evidentes”.

Em relação às irregularidades constadas pela auditoria da Inspecção-Geral das Finanças, onde constam fundos gastos sem registos, registos de faturas em duplicados entre outras, adiantou que as mesmas são “irregularidades processuais” que acontecem normalmente nos primeiros momentos da actividade de uma entidade.

“Nós começamos a empresa praticamente do zero. Levamos alguns meses para ter a direcçao administrativa e financeiro e nesse intervalo de tempo precisávamos de fazer muitas coisas e então fizemos as despesas. O relatório da auditoria diz que precisamos melhorar o nosso sistema de controle interno. Concordamos e estamos em vias de recrutar um técnico superior nessa área”, disse.

“Portanto são irregularidades processuais, que não significa desvio de fundos. Sendo irregularidades processuais estamos disponíveis para sanar as falhas”, reiterou.

Na sua edição de 17 de Novembro o jornal online Santiago Magazine noticiava um rombo de 40 mil contos na AdS e que conselho de administração já tinha caído, notícia negada, na altura, pela administração da empresa que agora adianta que vai levar o jornal ao tribunal.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos