ACLCVBG propõe realização de conferência internacional com foco na prevenção e combate à VGB

Cidade da Praia, 28 Jan (Inforpress) – A Associação Cabo-verdiana de Luta Contra VBG (ACLCVBG) perspectiva a realização de uma conferência internacional agendada para meados de 2019 (Maio) com foco nas acções de prevenção e combate de casos de Violência Baseada no Género no país.

Segundo Vicenta Fernandes, presidente da ACLCVBG, a instituição está a trabalhar para que no próximo mês de Maio, em parceria com os parceiros nacionais e internacionais, promova uma conferência internacional sobre a Violência Baseada no Género em Cabo Verde, um fenómeno que considerou como transversal.

“Queremos realizar uma conferência de nível internacional trazendo experiências de países, suas acções e políticas de combate a VBG, já fizemos os contactos e queremos trazer pessoas com experiência em casos de sucesso que nos possam orientar no combate a esse flagelo conforme a nossa realidade, de modo a debelarmos também esse flagelo que tem tomado dimensões graves”, disse realçando que 2019 será um ano de procura e de mobilização de parcerias.

Vicenta Fernandes, avançou ainda que pretendem criar neste ano um movimento a nível nacional visando promover e intensificar as acções de prevenção e combate contra esse flagelo que tem afectado principalmente as mulheres.

De acordo com esta responsável, o movimento em apreço irá abranger todas as ilhas e será constituído por pessoas voluntárias e pessoas que foram vítimas de violência baseada no género ou que estiveram em alguma situação de violência.

“Estamos a trabalhar na criação de um movimento visando abranger todas as ilhas e será um movimento constituído por pessoas voluntárias e pessoas que já superaram os traumas e essas pessoas darão os seus testemunhos mostrando que é possível sair e superar essa situação”, disse, avançando que pretendem implementar também um plano estratégico de três anos com foco na prevenção.

Segundo Vicenta Fernandes, a Associação Cabo-verdiana de Luta Contra Violência Baseada no Género (ACLCVBG) quer ter capacidades de respostas rápidas às vitimas de VBG e estabelecer uma forte articulação com todos os parceiros envolvidos na prevenção e luta contra os casos de VBG.

Entretanto, realçou que para tal é preciso haver recursos humanos e materiais para a efetivação das acções, tendo defendido, neste sentido, a necessidade de criação de uma linha de emergência para as vítimas de VBG por forma a dar repostas eficazes e rápidas em que as mesmas seriam ouvidas, orientadas e encaminhadas para as instituições competentes.

De acordo com Vicenta Fernandes, o ano de 2018 foi um ano bastante positivo que permitiu a concretização de parcerias e materialização de projectos e objectivos traçados pela associação e que serão reforçados em 2019.

CM/FP

Inforpress/Fim

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos