Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Acesso à Internet: Projecto financiado pela China vai contemplar cerca de 300 instituições públicas da ilha de Santiago

Cidade da Praia, 27 Jun (Inforpress) – Cerca de 300 instituições públicas da ilha de Santiago beneficiam, a partir de Setembro próximo, de um projecto para instalação e melhoria da rede de acesso à Internet, financiado em cinco milhões de dólares pela cooperação chinesa.

A informação foi confirmada à Inforpress pelo técnico do Núcleo Operacional para a Sociedade de Informação (NOSI) Helder Veiga, segundo o qual, o objectivo é instalar a rede do Estado na maioria das instituições públicas da ilha de Santiago.

Serão contempladas instituições das áreas da educação, nomeadamente escolas secundárias, possibilitando aos alunos o acesso à Internet através da rede WiFi, instituições da saúde (hospitais e centros de saúde) e instituições da governação local (câmaras municipais) e central.

“Neste momento, estamos na fase de levantamento do projecto com apoio de uma equipa chinesa que está no país e que está a visitar todas as instituições a serem abrangidas no quadro do mesmo”, avançou Helder Veiga.

De acordo com a mesma fonte, além da instalação da rede local, está prevista, igualmente, a instalação de ligações em fibra óptica para interligar as instituições com maior número de utilizadores à rede do Estado.

O técnico do NOSI fez saber ainda que os equipamentos e materiais estão previstos chegar em Cabo Verde a partir de Agosto e que, em Setembro, será o arranque do projecto com o início da instalação em todos os edifícios.

Quanto a ganhos, a maior parte das instituições que não estão na rede de Estado vai passar a ter acesso à esta rede, com serviços de e-mail, instalação de VOIP e acesso a todas as aplicações desenvolvidas pelo NOSI para o Estado, entre outros.

“Por exemplo, a nível das Finanças, todas as repartições vão ter acesso directo e com melhor qualidade ao SIGOF (Sistema Integrado de Gestão Orçamental e Financeira)”, exemplificou.

O SIGOF é um instrumento de preparação, execução e acompanhamento do Orçamento Geral do Estado (OGE) a todos os níveis – Poder Central, Local e Fundos e Serviços Autónomos.

ZS/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos