ACD homenageia David Cardoso por ter dedicado sua vida à causa de luta pelas pessoas com deficiência (c/video)

Cidade da Praia, 20 Fev (Inforpress) – A Associação Cabo-verdiana de Deficientes (ACD) homenageou hoje um dos fundadores daquela organização, David Cardoso, considerando ser um tributo justo e merecedor, tendo em conta a sua dedicação pelas causas das pessoas com deficiência em Cabo Verde.

“Esta actividade, apesar da sua singeleza, tem um grande significado porque ele é uma pessoa que dedicou muito da sua vida à esta nobre causa de trabalhar para a defesa dos direitos das pessoas com deficiência”, declarou a presidente da Fundação Donana, instituição parceira da ACD.

Ana Hopffer Almada, que falava aos jornalistas, na cidade da Praia, à margem da homenagem, assegurou que David Cardoso é um dos primeiros a falar da problemática da deficiência em Cabo Verde.

“Portanto, é uma homenagem justa e merecida a uma pessoa que, realmente, fez e vai continuar a fazer muito para a causa das pessoas com deficiência em Cabo Verde”, reforçou.

Por sua vez, David Cardoso, que foi surpreendido com esta homenagem, mostrou-se honrado com a iniciativa.

“Qualquer homenagem representa o motivo de satisfação, orgulho, pelo menos, pelo reconhecimento do percurso, que, com muito esforço, eu tenho feito para cuidar das pessoas com deficiência em Cabo Verde”, afirmou.

Segundo ele, Cabo Verde está “relativamente” bem avançado na promoção dos direitos de pessoas com deficiência, mas é preciso fazer mais.

“Noto realmente que, de facto, há uma melhoria, embora eu acredito que ainda falta muito para fazer, sobretudo se pensarmos que Cabo Verde tem 10 ilhas. Estamos a falar de Santiago, as outras ilhas precisam de muito mais intervenções”, observou.

Instado sobre medidas que devem ser implementadas para promover a acessibilidade em Cabo Verde, o homenageado respondeu que primeiramente é necessário regulamentar a lei de base da acessibilidade urbana, uma vez que, ao seu ver, não só existir a lei, é necessário a fiscalização.

O mesmo aproveitou para exemplificar com as rampas introduzidas na cidade da Praia, que, no seu entender, são praticamente uma aberração.

Além da ACD, David Cardoso criou a Federação das Associações Cabo-verdianas das Pessoas com Deficiência, assim como o Centro de Reabilitação.

 

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos