Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Academia de Letras considera morte de Dulce Duarte perda de uma voz das letras cabo-verdianas

Cidade da Praia, 20 Ago (Inforpress)  – A Academia Cabo-verdiana de Letras (ACL)   lamentou hoje a morte da professora, linguista e combatente da liberdade da pátria Dulce Almada Duarte, esta segunda-feira, 19,  nas vésperas de completar 86 anos.
Num comunicado enviado a Inforpress, a ACL considera que o falecimento desta “mulher da pena e cultura”, autora de vários livros de ensaios e de inúmeras intervenções sobre a cultura nacional,  representa  “a perda  de uma voz  muito preciosa e apreciada” das letras cabo-verdianas.
Formada em filologia em 1958, pela Universidade de Coimbra (Portugal), foi também pioneira nos estudos da língua cabo-verdiana e umas das primeiras cabo-verdianas a ter formação superior.
Depois de um breve período como professora no Liceu Gil Eanes, na ilha de São Vicente, onde conheceu aquele que viria a ser o seu marido, Abílio Duarte, ruma, em 1960, para França, a convite da Universidade Sorbonne, para ser leitora de Português na Faculdade de Letras da Universidade de Caen, na Normandia (França).
OM/AA
Inforpress/Fim
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos