A educação é essencial para o desenvolvimento do turismo e qualquer área económica e da vida do país – ministra

 

Santa Maria, 15 Abr (Inforpress) – A ministra da Educação e Inclusão Social defendeu hoje no Sal, que a educação é essencial para o desenvolvimento do turismo e qualquer área económica do país, ao dissertar no fórum intitulado “Turismo e Professores: um compromisso para o futuro”.

Maritza Rosabal, que além de presidir a este espaço de diálogo promovido pela Assembleia Municipal do Sal, em parceria com a Delegação do Ministério de Educação local e a Câmara do Turismo de Cabo Verde, orientou também o segundo painel versando o tema “O papel do professor na educação para o turismo”.

Este fórum realizado no âmbito do Dia do Professor assinalado a 23 de Abril, tem como propósito munir os docentes de conhecimentos específicos necessários para desempenharem uma acção didáctica integrada e integradora de sua área de conhecimento, enquanto classe que se dedica à formação de jovens e crianças.

Reiterando que a educação se relaciona com todos os sectores de desenvolvimento, destacando a particularidade da actividade turística, as inter-relações que estabelece entre as pessoas, a governante defende, nesse sentido, não só a formação dos docentes como também dos próprios conteúdos curriculares, isto é, aquilo que se ensina e se aprende nas escolas.

Neste particular, Maritsa Rosaball informou que está a caminhar o desenvolvimento curricular, que vai haver a introdução das línguas estrangeiras – inglês e francês -, a partir do 5º ano de escolaridade, o que possibilitará habilidades sociais e cognitivas que permitem os indivíduos e cidadãos inserirem-se neste mundo.

“A educação está na base do desenvolvimento do turismo, mas o turismo é um factor de desenvolvimento da própria educação. Temos que valorizar muito mais quilo que nós temos. Logicamente, há questões que temos que equacionar na própria formação dos professores”, observou a governante, em jeito de conclusão.

Já o presidente da Assembleia Municipal do Sal, Carlos Santos, que colocou também ênfase na importância da educação para o turismo, demonstra ao mesmo, que esta actividade económica ajuda a reduzir a pobreza, é promissora na geração de emprego e renda para as pessoas, resumindo, “traz mais felicidades às pessoas”.

“O turismo é hoje responsável por cerca de 10 por cento do PIB a nível mundial, está a contribuir determinantemente pela redução da pobreza, contribui por cerca, já, de 7 por cento das exportações a nível mundial – logo a seguir às exportações de petróleo e minério -, e está na origem, o que é mais fundamental, na aproximação de povos de várias latitudes”, sublinhou, Carlos Santos, apontando para a preocupação, cada vez maior, de se ter um turismo sustentável.

SC/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos