Centro Educativo Mira Flores leva diversos profissionais à escola para ajudar alunos a fazerem a escolha da sua vocação (c/áudio)

Cidade da Praia, 16 Mar (Inforpress) – A direcção do Centro Educativo Mira Flores levou, hoje, à escola, vários profissionais para ajudarem os alunos a fazerem uma escolha “inteligente e acertada” da profissão que querem exercer futuramente.

Médicos, enfermeiros, psicólogos, relações públicas, engenheiros, arquitecto, professores, políticos, entre outros, são alguns dos profissionais presentes na segunda edição da Feira Vocacional, que decorre sob o lema “A tua escolha define o teu futuro”.

Em declarações à Inforpress, a directora pedagógica do Centro Educativo Mira Flores, Jelita Monteiro, disse que ainda muitos alunos ainda estão em dúvida que curso seguir, e consequente, que profissões vão seguir futuramente.

“Há grandes dúvidas, há grandes questões ainda por descobrir e por consolidar. Então este é um momento de eles aproveitarem para consolidarem essas práticas profissionais, saber o que querem pôr em prática, para depois fazerem uma escolha inteligente e acertada, bem cedo”, disse, destacando a necessidade de preparar os alunos para que ,depois quando forem para o curso , não estejam a mudar de ideia.

Com esta feira, disse, os alunos vão ter mais valências e competências para mais cedo descobrirem as suas áreas ou as suas vocações profissionais.
Adiantou que estão a ter oportunidade de entrosar com os profissionais sobre toda a dinâmica social e profissional, e estão absorvendo várias questões, como, por exemplo, saber como é que eles trabalham, a utilidade deles na sociedade, como foi a formação deles, como é que é a dinâmica do trabalho.

Ainda no âmbito desta feira, o médico-cirurgião e presidente da Associação cabo-verdiana de luta contra o Cancro (ACLCC), Henrique Vera Cruz, aproveitou a ocasião para ter uma conversa aberta com os alunos sobre o cancro de colo uterino e mama.

Para a aluna Isabel Cardoso, a feira das profissões é uma boa iniciativa, porque ajuda o aluno a decidir a área que quer seguir.

Em relação a essa oportunidade de conversar com os profissionais de saúde, pois ela está quase certa em seguir Medicina, disse que esta troca de experiência está sendo muito “enriquecedora”.

“Nós temos acesso às novas informações, esclarecermos algumas dúvidas que possuíamos e tem sido muito bom e é muito bom falar sobre isso e falar abertamente com as pessoas sobre esses problemas, porque muitas vezes os problemas aparecessem devido à falta de informação”, sublinhou.


AMJMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos